19/04/2010 às 08h22min - Atualizada em 19/04/2010 às 08h22min

Assassino dos jovens de Goiás é encontrado morto

Pedreiro havia confessado a morte dos seis rapazes na cidade de Luziânia

Foto: Agência Estado.
O pedreiro Adimar Jesus da Silva, assassino confesso dos seis jovens que estavam desaparecidos na cidade goiana de Luziânia, foi encontrado morto dentro da cela onde estava preso, isolado, na carceragem da Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos de Goiânia, por volta de 12h30 deste domingo(18).

Segundo o chefe de comunicação da Polícia Civil de Goiás, delegado Norton Luiz Ferreira, o suspeito da morte dos rapazes de Luziânia teria se enforcado com uma tira do colchão da cela. Norton disse que os presos das celas vizinhas ouviram o pedreiro rasgando pedaços de tecido na tarde do sábado(17).

De acordo com Norton Luiz Ferreira, Adimar da Silva teria amarrado o pedaço de tecido do forro do colchão no forro da cela e se enforcado. Segundo Norton, o assassino dos jovens de Luziânia teria dito a outros presos que não queria se suicidar.

Em entrevista ao repórter JP André Aguiar, o chefe de comunicação da Polícia Civil de Goiás, Norton Luiz Ferreira, relata o ocorrido, e ressalta como serão os próximos passos das investigações da morte do pedreiro.

Em nota, o procurador-geral de Justiça de Goiás, Eduardo Abdon Moura, solicitou que dois promotores da área criminal façam o acompanhamento de todos os fatos que levaram a morte de Adimar da Silva. Moura solicitou também que o promotor Ricardo Rangel, de Luziânia, responsável pelo caso até o momento, acompanhe as investigações.

Adimar da Silva estava preso desde o dia 10 de abril, quando confessou ter matado seis jovens que estavam desaparecidos desde dezembro de 2009.

Font: Jovem Pan.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »