10/04/2010 às 12h20min - Atualizada em 10/04/2010 às 12h20min

Postos de saúde abrem neste sábado para vacinação contra gripe suína

Também haverá distribuição de doses em shoppings, parques e praças

Com o índice de vacinação contra a gripe A (H1N1), popularmente conhecida como suína, abaixo do esperado, o Ministério da Saúde resolveu promover um "Dia D" para estimular as pessoas a tomarem a dose. Neste sábado (10), todos os 36 mil postos de vacinação do país deverão estar abertos, em horários a serem informados pelos estados e municípios, que também vão definir a necessidade de postos volantes, em locais como shoppings, praças e parques.

Devem ser vacinados doentes crônicos com menos de 60 anos, grávidas em qualquer período de gestação, crianças de seis meses a dois anos de idade e adultos de 20 a 29 anos. É preciso comparecer a um posto portando documento de identidade com foto. Para portadores de doenças crônicas, é preciso ressaltar que não é necessário levar qualquer exame ou documento que comprove o problema.

No caso das crianças, pais e responsáveis não devem esquecer o cartão de vacinação – os pequenos vão receber a dose dividida em duas vezes. A primeira metade agora e a segunda daqui a 30 dias. Quem fizer parte desses grupos e não se vacinar neste sábado tem até o dia 23 para tomar a dose.

O objetivo do "Dia D" é estimular as pessoas a se vacinar, já que pouco mais de 20% do público-alvo da campanha tomou a vacina até agora. O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, diz que "a vacina é absolutamente segura e eficaz".

– Os efeitos adversos, que são raros, se manifestam de forma leve, como dor no local da aplicação, dor de cabeça, febre e cansaço. Para as pessoas que fazem parte do grupo prioritário, o perigo não é tomar a vacina, mas correr o risco de pegar a gripe.

Em 2009, o Brasil registrou 2.051 mortes pela gripe pandêmica, dos quais 1.539 (75%) ocorreram em pessoas com doenças crônicas. Nas grávidas, a mortalidade foi 50% maior que na população geral. Ao todo, morreram 189 gestantes no ano passado.

Neste ano, até o dia 3 de abril, foram registrados 361 casos de pessoas internadas com a doença no país. Mais da metade (56,2%) ocorreu na região Norte. Houve 50 mortes, sendo 25 no Pará. Também foram registradas vítimas da doença no Paraná (8), Amazonas (6), Amapá (2), Maranhão (2), Minas Gerais (2) e Goiás, Piauí, Ceará, Paraíba e São Paulo, com um caso cada um.

A estratégia do governo e da OMS (Organização Mundial da Saúde) é vacinar os grupos considerados prioritários, que são mais suscetíveis a formas mais graves ou à morte por causa dessa gripe. Além das pessoas incluídas no "Dia D", também fazem parte desses grupos os idosos com doenças crônicas (que vão se vacinar entre 24 de abril e 7 de maio) e a população de 30 a 39 anos (que encerra a campanha, entre 10 e 21 de maio).

Fonte: R7

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »