07/04/2010 às 10h28min - Atualizada em 07/04/2010 às 10h28min

Vacinação começa a ser normalizada em Curitiba

Unidades de saúde começaram a receber nova remessa. Número de doses enviado ao Paraná, no entanto, é bem menor que o esperado

As unidades de saúde de Curitiba começaram a receber, no início da manhã desta quarta-feira (7), novos lotes de vacina contra a gripe A. A nova remessa chegou ao Paraná  no final da tarde de terça-feira (6) e foi encaminhada à Central de Vacinas, onde as doses seriam descentralizadas às regionais de Saúde de todo o estado. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde  (SMS), todas as unidades de Curitiba vão ser reabastecidas com doses e a vacinação deve ser normalizada. Na terça, houve falta de vacinas em alguns postos da capital.

Enviada com atraso pelo Ministério da Saúde, o Paraná recebeu nesta remessa mais um milhão de doses. Deste total, Curitiba foi contemplada com 60 mil vacinas, que, de acordo com a secretaria, serão distribuídas proporcionalmente à demanda de cada unidade de saúde. O número recebido é bem menor que as 300 mil doses que eram esperadas na capital. Apesar disso, a secretaria não tem previsão de quando receberá novos lotes da vacina. Até o momento, o Paraná recebeu 2,4 milhões de doses e 730 mil pessoas foram vacinadas. Em Curitiba, 170 mil pessoas já foram imunizadas.
A SMS reconheceu que chegou a faltar vacina em algumas unidades de saúde de Curitiba e que os funcionários tiveram que “usar a criatividade” para superar o problema, fazendo troca de vacinas entre os postos. Na terça, a reportagem constatou a falta de doses em um posto do Hauer. Uma funcionária afirmou que a unidade recebeu doses da vacina “por empréstimo” de outras unidades.

Na manhã desta quarta, a reportagem entrou em contato com a enfermaria da unidade de saúde, que informou que recebeu novas doses já na noite de terça e que a vacinação foi retomada. Já a Unidade de Saúde do Boqueirão, que na terça também estava com falta de vacinas, informou que a situação só deveria ser normalizada no início da tarde desta quarta.

Em Curitiba, em parceria com universidades, a secretaria chegou a promover vacinações dirigidas nas instituições, mas ação teve que ser interrompida por falta da vacina. Esta etapa da campanha começou na segunda-feira (5), contemplando adultos jovens de 20 a 29 anos. Considerada a maior fase da vacinação, a expectativa do estado é imunizar 1,8 milhão de paranaenses nesta etapa, segundo a Secretaria de Estado da Saúde.

Fonte: Gazeta do Povo.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »