06/04/2010 às 08h49min - Atualizada em 06/04/2010 às 08h49min

Reino Unido terá eleições gerais no dia 6 de maio

O primeiro-ministro Gordon Brown pediu nesta terça-feira (6) a dissolução do Parlamento

Foto por Kevin Coombs/Reuters
As eleições gerais do Reino Unido acontecerão no dia 6 de maio, anunciou nesta terça-feira (6) o primeiro-ministro trabalhista Gordon Brown.
Em entrevista coletiva em Downing Street, Brown marcou o início oficial de uma disputa de resultado incerto contra os conservadores liderados por David Cameron.
Brown fez o anúncio ao retornar do Palácio de Buckingham, onde pediu à rainha Elizabeth 2ª a dissolução do Parlamento. O primeiro-ministro relatou como foi o encontro.
- A rainha aceitou amavelmente a dissolução do Parlamento e a realização das eleições no dia 6 de maio.
Dessa forma, Brown confirmou a data que já era mencionada pela imprensa e pelos meios políticos, em um rápido anúncio diante dos jornalistas ao lado de seus ministros.
As três pesquisas de opinião mais recentes, publicadas nesta terça-feira, antecipam uma dura batalha entre os trabalhistas, que estão há 13 anos no poder, e os conservadores, ainda favoritos nas últimas sondagens.
Os políticos liderados pelo jovem e carismático David Cameron, no entanto, viram a vantagem diminuir nas últimas semanas e podem ficar sem maioria absoluta no Parlamento.
A dissolução do Parlamento aceita pela rainha deve passar a valer a partir da próxima segunda-feira (12).

Campanha evidenciará problemas econômicos

Após anunciar a data das eleições, Brown deixou claro que o eixo de sua campanha vai girar em torno do papel desempenhado por seu governo para enfrentar a crise econômica internacional:
- O povo lutou demais para fazer com que o Reino Unido se situe no caminho da recuperação e para permitir que ninguém nos devolva ao caminho da recessão.
Brown disse que as eleições deverão ser decididas a partir de três grandes desafios que o país enfrenta: recuperar a economia, assegurar as principais prestações sociais enquanto se reduz o déficit e renovar o clima político após o escândalo do abuso das despesas atribuídas aos parlamentares.
Já Cameron assinalou seu partido vai se dirigir na campanha aos "grande ignorados", os jovens, os velhos, os ricos, os pobres, os que vivem em cidades e os que vivem no campo:
- Eles são os que iniciam negócios, operam as fábricas, ensinam nossas crianças, limpam as ruas, cultivam nossa comida e nos mantêm sãos e seguros. Eles trabalham duro, pagam seus impostos e cumprem a lei.
O liberal-democrata Nick Clegg disse que centrará sua campanha em denúncias ocorridas durante a crise financeira e a recessão, a invasão ilegal do Iraque, a corrupção da classe política e a piora generalizada do nível de vida dos britânicos sob o trabalhismo.

Fonte: R7

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »