30/03/2010 às 10h27min - Atualizada em 30/03/2010 às 10h27min

Cantor Ricky Martin assume homossexualidade em carta pública

foto: AFP

O cantor porto-riquenho Ricky Martin, 38 anos, admitiu que é homossexual em uma carta pública divulgada nesta segunda-feira em seu site oficial, onde afirma que a confissão faz parte de "um processo muito intenso, angustiante e doloroso, mas também libertador".
A carta também pode ser lida na página do Twitter do cantor.

"Juro que cada palavra que estão lendo aqui nasce de amor, purificação, fortaleza, aceitação e desprendimento; que escrever estas linhas é a aproximação da minha paz interior, parte vital da minha evolução. Hoje, ACEITO MINHA HOMOSSEXUALIDADE como um presente que a vida me dá. Sinto-me abençoado de ser quem sou!", admitiu o artista.

Considerado um dos homens mais atraentes do mundo de entretenimento, Martin passou vários anos sendo alvo de especulações da imprensa sobre suas preferências sexuais, desmentindo em muitas ocasiões com veemência sua suposta homossexualidade.

Martin disse que optou por contar a verdade porque está escrevendo sua autobiografia.

"Muita gente me disse que não era importante contar, que não valia a pena, que tudo o que trabalhei e tudo que havia conquistado sofreria um colapso. Que muitos neste mundo não estariam preparados para aceitar minha verdade, minha natureza", revelou o cantor de "La Vida loca".

"E como estes conselhos vinham de pessoas que amo com loucura, decidi seguir em frente com minha 'quase verdade'. MUITO MAL", acrescentou Martin, usando letras maiúsculas para enfatizar as palavras do texto, publicado em inglês e espanhol.

"Deixar-me seduzir pelo medo foi uma verdadeira sabotagem na minha vida. Hoje me responsabilizo por completo por todas as minhas decisões, por todas as minhas ações"

Martin é um verdadeiro astro da indústria musical, com uma carreira de 30 anos na qual vendeu mais de 60 milhões de discos no mundo, e é um dos poucos artistas hispanos que conseguiu repetir o êxito no mercado anglo-saxão.

O cantor, que em agosto de 2008 anunciou ter se tornado pai dos gêmeos Valentino e Matteo, gerados através de uma barriga de aluguel, acrescentou que os palcos são sua maior paixão e que deixa que o público decida seguir apoiando-o como artista.

"Se existe um lugar que me preenche porque estremece minhas emoções, é o palco, é meu vício".

"A música, o espetáculo, o aplauso, estar em frente a um público que me faz sentir capaz de qualquer coisa. É um tipo de adrenalina e euforia que não quero que deixe de correr por minhas veias jamais. Se vocês, o público me permitem, espero seguir nos palcos por muitos anos".

O cantor admite estar em um momento de "muita iluminação" e reflexão: "Me sinto livre! E quero compartilhar", afirma na carta, sem informar se está em Porto Rico, Miami ou Nova York.

O homem que contagiou o planeta no mundial de futebol da França 1998 com "La Copa de la Vida", disse que já não tem medo.

Afirmou que hoje teme "o sangue que corre pelas ruas dos países em guerra, a exploração sexual infantil, o terrorismo, o cinismo de alguns homens no poder, o sequestro da fé. Mas medo da minha natureza, da minha verdade? NÃO MAIS! Pelo contrário, elas me dão valor e firmeza".

"É o que preciso para mim e para os meus, e ainda mais agora que sou pai de duas criaturas que são seres de luz. Tenho que estar à altura. Seguir vivendo como fiz até hoje, seria escurecer indiretamente esse brilho puro com o qual meus filhos nasceram".

"BASTA JÁ! AS COISAS TÊM QUE MUDAR! Estou certo que isso não significa que passará para 5 nem 10 anos atrás. Isso se supõe que vai ocorrer hoje. Hoje é o meu dia, este é o meu tempo, meu momento", afirmou Ricky Martin na carta publicada e datada desta segunda-feira.

Fonte: yahoo.com


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »