29/03/2010 às 10h43min - Atualizada em 29/03/2010 às 10h43min

Colegas de Legião Urbana se reúnem para homenagem a Renato Russo

Morto em 1996, vocalista da Legião faria 50 anos neste sábado (27). Encontro foi no 'Altas horas', que teve ainda a volta de Dinho Ouro Preto.

Foto: Mila Maluhy/TV Globo
Ao lado de Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá, guitarrista e baterista da Legião Urbana, convidados como Dinho Ouro Preto, Jota Quest e Toni Platão cantaram músicas da banda liderada por Renato Russo no programa ‘Altas Horas’, que vai ao ar na madrugada deste sábado (27) para o domingo (28) na Tv Globo.
O vocalista da Legião, que morreu em 1996, faria 50 anos neste sábado (27).
‘É a primeira vez que eu me apresento diante de uma platéia desde o acidente’, conta Dinho, vocalista do Capital Inicial, que foi hospitalizado e chegou a ir para a UTI após cair do palco durante um show do Capital Inicial em Minas Gerais, em novembro de 2009. Ele cantou “Geração Coca-Cola”, música composta por Renato para a sua primeira banda, o Aborto Elétrico, e mais tarde gravada pela Legião.
Essa também é a primeira vez que os ex-integrantes da Legião Urbana se apresentam juntos na televisão desde o fim da banda. "Devemos fazer apresentações em homenagem ao Renato em mais 7 cidades", declara o guitarrista. “A ideia é celebrar, festejar, comomorar, levar a música da Legião às pessoas que não tiveram a chance de ver isso ao vivo”.
Bonfá e Villa-Lobos se reuniram pra tocar músicas do grupo em 2008, em um show especial no Uruguai, com a presença de cantores locais.
Em setembro de 2009, os músicos montaram um especial no mesmo formato em Brasília e repetiram a apresentação na virada do ano em Fortaleza.
Villa-Lobos descartou qualquer plano imediato de lançamento das sobras de estúdio do grupo. “Algum dia devemos lançar esses out-takes”, avisa.
Um pedestal de microfone com uma rosa branca, representando Renato Russo, ficou no centro do palco durante toda a gravação, sem ser utilizado. O repertório incluiu faixas como “Pais e filhos”, “Tempo perdido”, “Será” e “Há tempos”.
Os músicos aproveitaram para lembrar suas histórias com o cantor. “Algumas pessoas conseguem lembrar do momento em que as suas vidas mudaram. Eu lembro perfeitamente de quando isso aconteceu comigo, foi quando eu vi meu primeiro show do Aborto Elétrico, em uma lanchonete”, conta Dinho.
Dado também lembra da mesma apresentação, e diz que ficou “hipnotizado” com o barulho. “Mas nós éramos mais novos que eles (os punks do Aborto Elétrico), então a gente freqüentava as festas, mas eles não falavam com a gente”, recorda.
Sobre o sucesso da Legião, que persiste até hoje, o guitarrista diz que é a "realização de um sonho". "É isso que você quer quando é adolescente e monta uma banda - ser ouvido por todo mundo. Nós conseguimos realizar esse sonho".

Fonte: G1
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »