22/03/2010 às 09h49min - Atualizada em 22/03/2010 às 09h49min

Fla cogita 'conspiração' para justificar sequência de notícias policiais do clube

Andrade revela pensamento interno que teria como objetivo favorecer os paulistas e deixa aviso: ‘Não vão conseguir desestabilizar esse grupo’

Adriano é o protagonista, mas às vezes Vagner Love e outros companheiros, como Willians, também dão um pulinho no noticiário policial. O linchamento moral do grupo do Flamengo provocou sequelas.

Andrade apresentou uma hipótese inusitada para os seguidos problemas. O treinador revelou que nos bastidores do Flamengo circula a teoria sobre uma conspiração para prejudicar o time emocionalmente a fim de favorecer os paulistas na Taça Libertadores. Essa rede abasteceria o noticiário com polêmicas e uma pitada de maldade.

- Quando um deles é atingido pega o grupo todo. Pensamos que é uma forma de tentar desestabilizar o grupo. Até porque alguns são maliciosos. Temos São Paulo e Corinthians na Libertadores e pensam que podem fragilizar nosso lado emocional. Mas não vão conseguir desestabilizar esse grupo - garantiu.

É nítido o desconforto de alguns atletas com a imprensa. O Imperador voltou ao silêncio habitual. Ao ver que será fotografado, troca o sorriso por um semblante fechado. Antes solícito e frequentador assíduo da sala de entrevistas coletivas, Vagner Love também sumiu.
Andrade não acha a “guerra fria” salutar. Mas diz entender a reação dos comandados de retaliarem os jornalistas momentaneamente. Só que, pela primeira vez, reconheceu que os jogadores deram motivos para serem questionados por atitudes fora de campo.

- Não é normal (esse silêncio), mas eles estão apanhando muito. Até porque fizeram por merecer. Eles estão magoados, chateados. É uma coisa de momento, mas em breve eles voltam a falar porque o caminho não é por aí. Mas deem um tempo a eles - declarou.

Depois de empatar por 2 a 2 com o Botafogo, domingo, o Flamengo volta a campo nesta quarta-feira contra o Tigres. Na Libertadores, o próximo compromisso será no dia 7 de abril contra o Universidad de Chile, no Rio.

fonte: globoesporte.com

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »