09/03/2010 às 09h20min - Atualizada em 09/03/2010 às 09h20min

Corpo do ex-secretário Cláudio Xavier vai ser sepultado às 10 horas desta terça

Foto: AENotícias
Morreu na manhã desta segunda-feira (8), vítima de infarto, o médico Cláudio Murilo Xavier (49). Ex-secretário de Saúde do Governo do Paraná entre os anos de 2003 e 2007, Cláudio exercia hoje a função de assessor especial do governador Roberto Requião. O velório está acontecendo no Palácio das Araucárias. O sepultamento será às 10h desta terça-feira (9), no Parque Iguaçu. Filho do promotor público e deputado estadual Júlio Rocha Xavier e Maria Tereza Xavier, era pai de Luiz Cláudio e Ana Carolina, falecida em março de 2008.
“Xavier era meu amigo pessoal. Ele deixa os amigos e uma falta enorme na formulação de políticas de saúde e de mudanças necessárias no setor em todo o Brasil”, afirmou Requião. “Na campanha para minha segunda eleição, tive nele um apoio fundamental para executar o plano de Governo. O que temos feito hoje na Saúde foi formulado por ele. São projetos como a descentralização de hospitais, com 44 construidos no interior, e os Centros de Saúde da Mulher e da Criança, 347 unidades”, disse o governador.

TRAJETÓRIA - Formou-se em medicina pela Universidade Federal do Paraná em 1984. Especializou-se nesta Universidade em Pediatria e Neonatologia. Exerceu função de Oficial Médico no Hospital Geral do Estado, no período de 1989 a 1995. Atuou como membro do Corpo Clínico e plantonista do Centro Cirúrgico da Neonatologia do Hospital e Maternidade Santa Brígida.Assumiu o cargo de Secretário de Estado da Saúde em janeiro de 2003. Mesmo sem experiência anterior na vida pública, pois atuou por mais de 20 anos como pediatra em consultório particular e trabalhou em vários hospitais, elaborou com sua equipe um planejamento estratégico que tinha como princípio a melhor aplicação do Sistema Único de Saúde, com a agilidade que o setor precisava e garantindo o atendimento integral em todas as regiões do Estado.
Todas as ações do planejamento estratégico foram pautadas na regionalização da Saúde e no incentivo à saúde nos três níveis: atenção básica (Programa de Saúde da Família, prevenção), média complexidade (aumento de consultas e exames, através do incentivo aos consórcios) e alta complexidade (incentivo aos hospitais). Foi um dos grandes defensores da regionalização da saúde no Paraná.
Entre outras ações, Cláudio Xavier comandou desde o projeto até a viabilização da construção do maior centro de reabilitação do país, que hoje leva o nome de sua filha que faleceu em 2008, Ana Carolina Moura Xavier.
Foi secretário de Estado da Saúde de 2003 a 2006 e convidado para exercer o mesmo cargo no segundo mandato consecutivo do Governo Requião, em 2007. Neste tempo foi responsável pela implantação da Regionalização da Saúde no Estado e da valorização da atenção básica à saúde, por meio de ações que priorizam a prevenção, como o incentivo inédito para a implantação de equipes do Programa Saúde da Família. Em 2005 o Paraná registrou a redução de 16,6% do coeficiente de mortalidade materno-infantil. A maior do país, segundo o IBGE.

Secretário da Saúde lamenta a morte de Cláudio Xavier

O secretário da Saúde, Gilberto Martin, lamentou a morte do médico e assessor especial do Governador, Cláudio Xavier, a quem sucedeu no comando da Secretaria Estadual de Saúde. De acordo com Martin, o falecimento pega a todos de surpresa e abre uma lacuna na saúde pública do Paraná.
“O Cláudio foi um grande companheiro com quem tive o prazer de trabalhar. Planejamos juntos diversas ações na área de assistência a saúde e sem dúvida é uma tristeza infindável para quem teve a oportunidade de conviver ao seu lado, sobretudo para sua família”, lamentou Martin, que foi Superintendente de Gestão de Saúde no período em que Cláudio Xavier comandou a Secretaria, entre 2003 e 2007.
Para ele a perda é irreparável, não apenas para os familiares, mas para a saúde pública do Paraná. “Ele foi responsável pelo planejamento do plano de Governo na área de saúde do Governador Roberto Requião. Extremamente sensível às questões sociais, batalhou pela regionalização da saúde aproximando o atendimento do interior, bem como procurou salvaguardar o atendimento primário na saúde, incentivando a implantação de equipes no PSF ao mesmo tempo em que planejava melhorias e ampliação na assistência à saúde de média e alta complexidade”, completou Martin.
O secretário destacou o legado que o ex-secretário deixa para a saúde paranaense. “Embora nos deixado precocemente, o Cláudio deixará sua marca por todo o Estado. Foi durante a sua gestão na Secretaria que diversos grandes hospitais começaram a ser construídos, como o Centro Hospitalar de Reabilitação Ana Carolina Moura Xavier, em Curitiba, que leva o nome de sua filha, que também precocemente, nos deixou. Todas estas ações serão sentidas a médio e longo prazo e terá reflexos efetivos na vida dos paranaenses”, finalizou Martin.

Fonte: Agência de Notícias do Paraná.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »