22/02/2010 às 10h45min - Atualizada em 22/02/2010 às 10h45min

Uraí no jornal Nacional - Agricultores criam alternativas aos agrotóxicos

Conheça o vidrinho com hormônio que atrai os insetos, a tela de plástico que impede que pássaros comam as uvas e outros tipos de armadilha.

tvvideozu.com

 A matéria sobre as propriedades de Uraí no jornal Nacional, foram filmadas as propriedades do Sr. Paulo Shuji Mori na Secção Horizonte, onde aparece a produção de café orgânico, a propriedade do Sr. Roberto Dói que fica entre Uraí e Rancho Alegre, com a produção de tomate orgânico e ainda uma propriedade de uva que aparece na matéria, não sei quem é o proprietário, mas também fica na secção horizonte. Eles entraram em contato comigo há uns 2 meses atrás através da APOL  - Associação dos Produtores Orgânicos da Região de Londrina para conhecer melhor as alternativas que os produtores tem encontrado para o controle de pragas sem o uso de agrotoxicos.

Matéria:

Os produtos que combatem pragas na lavoura podem ser muito perigosos se a forma de uso e a quantidade recomendadas pelos fabricantes forem desrespeitadas.

Por isso, alguns agricultores preferem até evitar os pesticidas industrializados e as soluções que eles encontram estão na reportagem de Wilson Kirsche.

É de assustar a passarada, que também se dá mal no pomar do sítio ao lado. A tela de plástico impede o almoço na parreira. “Eles bicam tudo, furam tudo. Mas desse jeito, não”.

Em lavoura onde veneno não entra, a luta contra as pragas tem a receita do improviso: barbante, garrafa plástica com furos, suco de uva e adeus insetos. 

 Um modelo parecido protege o café produzido no sistema orgânico. Funciona assim: um vidrinho contém um tipo de hormônio que atrai os insetos. Eles escorregam, caem numa solução com álcool no fundo da garrafa e acabam morrendo. Vinte garrafas por alqueire e sossego para o produtor.

“Funciona. Todos os produtores têm utilizado e os resultados têm sido surpreendentes”.

E contra invasores noturnos, uma ideia iluminada. Duas bacias de plástico num tripé de madeira com uma luz amarela que serve de chamariz.

A bacia fica cheinha de borboleta, besouro, mariposa. Se não fosse a armadilha, estaria tudo dentro do tomate, estragando tudo e derrubando a produção.

Simples e barato como o varal que o agricultor Shigueo Yamamoto instalou nas macieiras para espantar os morcegos que comem frutos. Ele garante que o balanço das fitas coloridas confunde os bichos que se guiam no escuro por uma espécie de radar.

“Ele não sabe o caminho que ele deve tomar e vai embora”

Criatividade à espera de batismo. “Eu estou pensando em desorientador dos morcegos. Funciona”.



Link
Tags »
Notícias Relacionadas »