10/12/2019 às 13h09min - Atualizada em 10/12/2019 às 13h09min

Madeiras furtadas de capela de Uraí são recuperadas pela polícia em Cambé

Proprietário de madeireira ligou para a polícia após um homem tentar vender parte das tábuas furtadas no sábado (7).

Por G1 PR e RPC Londrina

Parte das madeiras da capela de Uraí foi recuperada pela polícia — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Parte das madeiras que foram furtadas de uma capela de Uraí, no norte do Paraná, foram recuperadas em Cambé, também na região norte, na segunda-feira (9).
Tábuas de peroba rosa foram furtadas da capela da seção São Caetano, na área rural de Uraí, na madrugada deste sábado (7). De acordo com a Polícia Militar (PM), cerca de 100 tábuas que faziam parte da igreja, pintadas de azul e bege, foram levadas por ladrões.
A capela, que tinha mais de 50 anos, ficou parcialmente destruída após o furto.
Paredes de madeira da capela da seção São Caetano, na área rural de Uraí, no norte do Paraná, foram furtadas na madrugada deste sábado (7). As tábuas furtadas eram de peroba rosa, tipo de madeira muito utilizada na fabricação de móveis.
De acordo com a Polícia Militar (PM), cerca de 100 tábuas que faziam parte da igreja, pintadas de azul e bege, foram furtadas.
As madeiras foram encontradas após o dono de uma madeireira entrar em contato com a Polícia Civil e informar que parte dos objetos furtados estava na empresa dele.
O delegado Roberto Fernandes explica que o empresário foi procurado por um homem no sábado (7) vendendo as madeiras.
"O proprietário da madeireira disse que não comprava madeiras no fim de semana porque só realizava os pagamentos na segunda-feira. No entanto, segundo o empresário, esse homem insistiu e deixou o material furtado sem receber o pagamento. Ao meio-dia de sábado, o dono da empresa viu a reportagem sobre o furto das tábuas na televisão e ligou para a polícia denunciando o caso", explicou o delegado.
Na segunda-feira, os policiais foram até a empresa e recolheram as madeiras furtadas. A Polícia Civil disse que como o empresário não pagou pelos produtos e ligou denunciando o caso vai ser ouvido como testemunha.
A Polícia Civil investiga o caso e tenta localizar o restante das madeiras da capela.
 
Capela foi construída há mais de 50 anos — Foto: Fernando Vitorio Narante/Arquivo Pessoal
 

Comunidade pretende reconstruir capela de Uraí — Foto: Fernando Vitorio Narante/Arquivo Pessoal
 
Link
Notícias Relacionadas »