03/10/2018 às 09h04min - Atualizada em 03/10/2018 às 09h04min

Mulher com passagens pela polícia em várias regiões é presa com mais dois homens em Sertaneja com cheque clonado

Anuncifacil
De acordo com o SD Rogério da Polícia Militar de Sertaneja (32 Km de Cornélio Procópio), por volta das 11h da manhã de terça-feira (2), ele, que estava de folga, se uniu em apoio ao investigador Ronie Garcia da Polícia Civil, que se dirigia a uma agência bancaria para verificar uma situação de estelionato.
Segundo o policial militar, o gerente do banco havia notificado o investigador que uma mulher bem vestida tentava trocar um cheque clonado da conta de um cliente, um produtor rural morador da cidade, no valor de dois mil reais.
Ao chegarem à agência bancária, ambos constataram o fato, recebendo a mulher, de nome Patrícia Karla Benevides de Souza, de 31 anos de idade, voz de prisão.
Enquanto realizavam a prisão da mulher, o SD Rogério e o investigador Ronie Garcia receberam uma informações que um homem estaria dando cobertura à mulher e devido a isso, a equipe da PM serviço foi acionada, seguindo buscas pela área central, onde foi abordado um veículo VW/Gol com placas de Santa Catarina, com um indivíduo com as mesmas características relatada na denúncia, estando o mesmo com um segundo elemento.
Um deles não apresentou documentos e outro portava apenas uma carteira de identidade, que posteriormente foi verificada como sendo falsa.
Os indivíduos se apresentaram como José Alan de Oliveira de 31 anos e Lindomar Cândido de Lima de 44. A documentação do carro estava em nome de uma quarta pessoa e diante das suspeitas que caiam sobre eles, todos os três foram encaminhados para a 11ª SDP em Cornélio Procópio, assumindo caso o delegado adjunto Luciano Purcino.
Na delegacia, ao verificar a ficha criminal do trio, os policiais encontraram um extenso histórico de passagem por crimes de recepção, fraude e estelionato em várias regiões do país, a maioria cometidos por Patrícia Karla Benevides de Souza, que incluíam falsificação de documentos no Piauí, onde foi presa em flagrante na cidade de Canto do Buriti, em situação igual à ocorrida momentos antes em Sertaneja, portando a mesma nesta situação um carteira de motorista falsa em nome de Inara Priscila Benevides, sendo a mesma autuado pela Justiça daquele estado.
Patrícia, que trazia consigo no momento de sua prisão em Sertaneja um passaporte com carimbos de viagens a Madri, na Espanha, também é citada em crime semelhante na cidade de Cocal, no mesmo estado, quando tentou trocar um cheque no valor de três mil reais.
Ela ainda foi condenada no estado da Bahia por tráfico internacional de drogas, em novembro de 2013, sendo tais fatos registrados e divulgados pela imprensa nordestina, informou o SD Rogério.
O delegado adjunto Luciano Purcino afirmou que Patrícia ficou dois anos presa em virtude dos crimes que cometeu e ainda responde por outros. Disse ainda que os nomes apresentados por seus comparsas podem ser falsos e uma ampla investigação esta sendo feita, visto que se trata de um grupo especializado, agindo em várias regiões do país como meio de vida e podem estar sendo procurados pela Justiça.
O delgado informou que o carro que eles usavam deve passar por perícia, como também os aparelhos celulares que usavam, os quais eles se recusaram a desbloqueá-los, ficando os mesmo apreendidos e por meio da Justiça, através de um pedido, posteriormente periciados.
Os três implicados permaneceram detidos na delegacia, onde foram autuados por tentativa de estelionato e um deles por uso de documento falsificado, informou o delegado Luciano Purcino.

Link
Notícias Relacionadas »