15/08/2018 às 09h26min - Atualizada em 15/08/2018 às 09h26min

IBAITI: PRESOS QUEIMAM CARRO E CONTINUAM COM DOMÍNIO TOTAL DA CADEIA

NP Diário

Rebelião seguida de fuga de dezenas de internos segue sendo atenção em todo o Paraná. Ela iniciou na noite desta terça-feira, dia 14, na Cadeia Pública de Ibaiti, e continua nesta manhã.
Escolas estaduais e municipais, centros de educação infantil e outros órgãos públicos ibaitienses não abriram hoje de manhã. O major Castelo Branco, comandante interino do 2º Batalhão de Polícia Militar de Jacarezinho, disse que aproximadamente 40 bandidos teriam conseguido escapar. No entanto, o grupo que ficou deve se render entre dez e 11 horas de hoje.
As exigências são as mesmas de outras manifestações: Melhores condições na unidade prisional e transferências para penitenciárias.

Hoje de manhã, os amotinados atearam fogo num carro em frente da delegacia.

Por volta das 21h15m de ontem detentos da galeria principal renderam o agente carcerário quando  retirava o lixo da ala e começaram o motim. Na carceragem onde cabem 30 estavam aproximadamente 160  Ele continua nas mãos dos bandidos, porém não sofreu violência física.
O prédio está cercado, cordões de isolamento separam curiosos e familiares dos presos.
Invadiram a Delegacia de Polícia Civil, que funciona contígua à cadeia, quebraram móveis, atearam fogo em colchões, jogaram documentos ao chão e incendiaram principalmente na frente e na lateral.
Os rebelados também ocupam o telhado, fazem ameaças e gritam. Uma escopeta calibre 12 utilizada na fuga foi deixada no local e recuperada.
Segundo o delegado Pedro Dini, pelo menos 20 presos fugiram , entretanto na manhã desta quarta-feira, ele afirmou não ter o número exato.
Não há informes críveis sobre mortes.
Agentes do Depen (Departamento Penitenciário), Polícias Civil e Militar da região estão no local.
Muito nervosismo na população.
Houve notícias que comparsas com motocicletas teriam saído  do prédio resgatando marginais, o que não foi confirmado.
Moradores de regiões rurais e bairros como Vila Guay, Amorinha, Campinho, Novo Jardim,  Arthur Bernardes, Euzébio de Oliveira e centro estão com as casas trancadas.
A carceragem já teve cinco escapadas em menos de dois anos.
A situação só vai se normalizar no final da manhã, preveem as autoridades. Um bando grita palavras de ordem do PCC(Primeiro Comando da Capital), uma das mais violentas facções do país.
Negociação avança e pode terminar ainda na parte da manhã de hoje


 

Link
Notícias Relacionadas »