18/09/2009 às 10h22min - Atualizada em 18/09/2009 às 10h22min

Cresce participação de ‘vovós’ em crimes no Rio

Só nesta semana, uma idosa de 71 anos e outra de 76 foram presas.

Via://globo.com
Cresce participação de ‘vovós’ em crimes no Rio
Só nesta semana, uma idosa de 71 anos e outra de 76 foram presas.
Polícia diz que elas são úteis aos bandos porque não despertam suspeitas.
Idosa de 76 anos é suspeita de pertencer à quadrilha de roubo a bancos e sequestros-relâmpagos
A participação de idosas em crimes no Rio vem, a cada dia, se tornando mais comum. A Polícia Civil prendeu nesta semana duas senhoras – uma de 76 e outra de 71 anos – em duas ações diferentes.
 
O fato de elas não despertarem suspeitas contribui para esse aumento. “Você não imagina que vai ser assaltado por uma velhinha, não é?”, pergunta o delegado Roberto Nunes, da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF).
Na quarta-feira (16), Nunes prendeu uma quadrilha suspeita de praticar roubos a bancos e sequestros-relâmpagos. Entre os indiciados, está Isaura Fernandes, de 76 anos, apontada pela polícia por fazer a “ponte” entre criminosos presos e soltos.
Idosa fazia a 'ponte', diz delegado
“Nós estávamos monitorando uma pessoa que pratica assaltos a banco e essa pessoa mantinha contato com uma mulher chamada Sheila, que é moradora de Realengo. Sheila mantinha contato com o filho da Dona Isaura, que é um traficante perigoso que está preso em São Paulo. Isaura e Sheila mantinham contato telenônico. Na casa de Isaura foi encontrada uma balança de precisão, cerca de R$ 500 e material de entorpecente”, conta o delegado.
Segundo ele, além de fazer a ponte entre criminosos, Isaura dava apoio logístico ao grupo. “Há suspeita que ela aceitava esconder criminosos em casa”. Isaura vai responder por tráfico de drogas, mas também é investigada em outros inquéritos policiais por formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. Ela está presa na Polinter de Mesquita.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »