02/01/2018 às 19h25min - Atualizada em 02/01/2018 às 19h25min

Presos assam churrasco e tiram fotos dentro de cela em Santo Antônio da Platina

Npdiário

Grelha e smartphone foram apreendidos hoje

O Depen (Departamento Penitenciário) apreendeu, nesta terça-feira, dia dois, um celular(smartphone) e uma grelha elétrica com os quais detentos tiraram fotografias e promoveram festa com churrasco dentro de uma cela (fotos) na carceragem localizada em imóvel contíguo à 38ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Santo Antônio da Platina (foto). Também havia rádio e televisão no local, segundo a reportagem apurou.
Os presos(todos de baixa periculosidade, como Zóio e Alan Coelho) estão recolhidos por furto e tráfico de drogas.
A delegada substituta Luci Atena de Aquino Santiago abriu inquérito para investigar o fato.
Wilsom Antônio de Camargo Filho. chefe do Depen platinense(que tem sete profissionais) não está trabalhando hoje e ainda não prestou declarações. Os outros não quiseram comentar o caso.

A Assessoria de Imprensa do Depen, em Curitiba, informou ao npdiario serem permitidos um rádio portátil e uma TV por cela em todas as unidades penais. Também esclareceu que um processo administrativo será aberto internamente. 
A responsabilidade não é das Polícias Militar e Civil e sim do Depen, cujo objeto é “promover a reinserção social dos apenados, através do respeito à pessoa presa e humanização das prisões”.
A instituição é a gestora do sistema penitenciário, constitui-se em unidade administrativa de natureza programática da Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária e suas principais atribuições são:
I. A administração do sistema penitenciário, através do apoio e orientação técnica e normativa às unidades componentes do sistema;
II. A coordenação, a supervisão e o controle das ações dos estabelecimentos penais e das demais unidades integrantes do sistema penitenciário;
III. A adoção de medidas que visem ao aperfeiçoamento do pessoal do sistema penitenciário, bem como à promoção da educação formal e profissionalizante dos internos;
IV. O cumprimento das disposições constantes da Lei de Execução Penal; e
V. O relacionamento interinstitucional de interesse do sistema penitenciário, visando ao aprimoramento das ações na área penitenciária.


Link
Notícias Relacionadas »