29/09/2017 às 10h06min - Atualizada em 29/09/2017 às 10h06min

Operação policial apreende drogas, munições e armas em Cornélio Procópio – Seis pessoas foram presas

Anuncifacil

De acordo com informações do Luciano Purcino, delegado adjunto da 11ª Subdivisão da Polícia Civil de Cornélio Procópio, após o assassinato de Lucas Batista de Souza, o “Lukinha”, de 19 anos de idade, ocorrido em um local conhecido como Cachoeira do Sibin na tarde do último dia 17 (segunda-feira), investigadores do Grupo de Diligências Especiais (GDE), chegaram a quatro nomes de possíveis autores do homicídio.

Segundo o delegado adjunto, em virtude das informações colhidas, na manhã de quinta-feira (28), foi montada uma operação em conjunto com as equipes da 1ª Companhia da Polícia Militar, ROTAM e Agência Local de Inteligência da PM (ALI), as quais em posse de Mandados de Apreensões e Prisões, se dirigiram juntamente com os investigadores do GDE até o Conjunto Ayrton Senna, onde estariam escondidos os suspeitos, os quais foram facilmente localizados.

No total foram presas seis pessoas, os quatro acusados do homicídio de Lucas Batista, via Mandado de Prisão e mais dois indivíduos, que podem estar envolvidos.

São eles: Carlos Alberto, 23, Jean Luiz, 18, Paulo Ricardo (Paulinho do Breque), 27, Rodrigo (Digão), 27, Paulo Sergio, 21, e Matheus Henrique, 19; todos com passagens por crimes na cidade, alguns graves, inclusive dois deles usam tornozeleira eletrônica, informou o delegado.

Na casa onde estavam foram encontrados quatro revólveres, duas pistolas, quarenta e oito munições 9mm; quarenta munições de calibre 380, seis munições calibre 22 e trinta e duas munições calibre 38, bem como quatro celulares, um colete balístico e aproximadamente 50g de maconha.

O delegado revelou que um dos envolvidos estava no local do crime na hora da morte Lucas Batista, visto que ele usa a tornozeleira eletrônica, que registra com precisão toda a movimentação do indivíduo que a usa.

Os acusados estavam na casa de um meliante que já se encontra preso e a prisão deles é temporária, porém deve mudar para a preventiva, pelo menos para um deles, o que usa a tornozeleira, informou o delegado.

Luciano Purcino ainda falou sobre os dois outros homicídios que ocorrerem na cidade recentemente, que estão sendo apurados e a Polícia Civil ainda investiga se estes crimes estão relacionados.

Para o Tenente Belinelli, comandante da ALI da PM, a operação foi tranquila, apesar de um dos acusados ser flagrado com uma pistola na cintura e outro com outra em baixo do travesseiro da cama onde estava.

O comandante finalizou relatando que uma das armas apreendidas, uma pistola 9mm, pode ter sido usada nos dois outros crimes ocorridos depois da morte de Lucas Batista, fato este que só pode ser comprovado pelo exame de balística.

Todos os presos, as armas recolhidas, as munições e a droga foram encaminhados para a 11ª SDP para os devidos procedimentos legais.


Link
Notícias Relacionadas »