10/08/2017 às 11h09min - Atualizada em 10/08/2017 às 11h09min

Vigilante mata colega que insinuou ter cometido abuso sexual contra ele

O autor do homicídio disse à polícia que matou o colega porque acordou com dor na região anal e este sabendo que ele fazia uso de medicação para dormir, disse que abusou dele.

Reporter MT

O vigilante da empresa Unifort, I.C.B.A., 24 anos, se entregou à Polícia Civil na quinta-feira (4) e confessou que assassinou o colega de trabalho J.B.S., 56 anos, com cinco tiros, na fazenda da massa falida do grupo Reunidas Boi Gordo, em Comodoro (644 km a Oeste de Cuiabá). Na delegacia ele argumentou que cometeu o homicídio porque não suportou brincadeiras de conotação sexual por parte da vítima.

O vigilante relatou que fazia uso de medicação para dormir e que acordava com dores no ânus. Ao comentar o fato, o colega passou a lhe dizer que estaria abusando dele, enquanto dormia sob efeito de medicação.

O autor do homicídio declarou que executou o colega em momento de descontrole por raiva.

Após o crime, o vigilante fugiu da fazenda e se entregou à Polícia Civil da cidade.

O reporter MT entrou em contato com a empresa Unifort e até a publicação desta matéria não obteve retorno.

 


Link
Notícias Relacionadas »