07/02/2017 às 14h01min - Atualizada em 07/02/2017 às 14h01min

PM apreende equipamento de som em igreja e recebe críticas

massa news

Imagens divulgadas no Facebook mostram uma confusão ocorrida neste domingo (5) na igreja Assembleia de Deus, em Guarapuava. A confusão por causa do som alto virou caso de polícia e a ação da PM, que apreendeu o equipamento, foi alvo de críticas nas redes sociais. A PM confirmou a apreensão do som e se manifestou sobre o caso em nota. A igreja também deu sua versão dos fatos.

Pelo menos 10 policiais foram até a igreja, que fica no cruzamento da Avenida Manoel Ribas com a rua Doutor Laranjeiras, para atender a uma solicitação de som alto. A vizinha da igreja disse que já tinha pedido para abaixarem o volume, mas não foi atendida. No local, estava acontecendo o ensaio da orquestra da igreja – quando os policiais chegaram ao local, o som já estava desligado.

Os policiais argumentam que tentaram explicar a situação ao pastor responsável pela igreja e um homem que se intitulou advogado da instituição tentou intervir alegando a “inconstitucionalidade” da ação da PM. Os policiais entraram na igreja para fazer a apreensão do equipamento, mas a quantidade de som era tão grande que só foi possível remover os cabos.

Em nota, o setor de comunicação do 16º Batalhão de Polícia Militar explicou a ação:

Com referência, a ocorrência do final de semana de perturbação de tranquilidade, que gerou diversos comentários nas redes sociais a respeito da atuação da policial militar, salienta-se que a ação da polícia se pautou na solicitação da perturbação da tranquilidade, apresentada pela solicitante, ressaltando ainda que as tais ocorrências são atendidas de forma doutrinária, onde lavrou-se o termo circunstanciado, o qual foi encaminhado ao poder judiciário.

Ressaltamos ainda que as ações das equipes da Polícia Militar, que atenderam a ocorrência e que estão evidenciadas de forma negativa nas redes sociais, serão averiguadas pelo comando do 16 º BPM, com o devido procedimento legal.

Por fim o 16º BPM, procura dar atendimento igualitário aos solicitantes com isenção e igualdade, para tanto, ficamos a disposição de todos para dirimir qualquer dúvida ou reclamação, pois fizemos parte de uma mesma sociedade, seja civil, militar ou religiosa, pois a instituição preza sobre tudo pelo ética, legalidade e moralidade.


Link
Notícias Relacionadas »