09/12/2016 às 00h36min - Atualizada em 09/12/2016 às 00h36min

Sem salários há dois meses, funcionários da Santa Casa de Uraí entram em greve

anuncifacil

Um cartaz colocado sob a fachada da Santa Casa de Uraí (22 KM a oeste de Cornélio Procópio), denúncia à situação vivenciada há pelo menos dois meses pelos 30 funcionários do hospital.

Eles deflagraram greve perto das 7h de sexta-feira (9) por tempo indeterminado pelo atraso no pagamento dos salários de outubro, novembro e a primeira parcela do 13º. Apenas casos de urgência e emergência continuam sendo atendidos por uma escala reduzida de servidores.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores de Saúde de Cornélio Procópio e Região, Reginaldo Ristau, o montante que ainda não foi repassado ultrapassa R$ 100 mil. Em casos mais leves, a população está sendo orientada a procurar o atendimento do posto de saúde do município. Apesar da paralisação, nenhum paciente grave estava internado na Santa Casa na sexta-feira.

Os funcionários que cruzaram os braços atuam em diversos setores da unidade, como limpeza, alimentação, enfermagem e lavanderia. Segundo o sindicato, o dinheiro pagar os salários provém de uma intervenção municipal que venceu em outubro deste ano. No mesmo mês, a Santa Casa fechou as portas pela ausência do repasse. A reabertura só ocorreu após intensa pressão popular, que contou até com uma "procissão" pelas ruas da cidade. Moradores até chegaram a carregar um caixão com a faixa "luto pela saúde de Uraí".

O hospital ficou quatro dias sem nenhum mantenedor. De acordo com o sindicato, a prefeitura optou em decretar uma nova intervenção após a negativa recebida pela irmandade que custeava os serviços até 2014. A reportagem tenta contato com o prefeito de Uraí, Sérgio Henrique Pitão. (Redação Portal Bonde / Foto: Reprodução Millenium FM)


Link
Notícias Relacionadas »