19/10/2016 às 09h03min - Atualizada em 19/10/2016 às 09h03min

Meliante é espancado até perder a consciência na área central de C. Procópio

fonte:Anuncifácil

De acordo com o SD Laércio da Polícia Militar de Cornélio Procópio, na tarde de terça-feira (18), a PM foi chamada a comparecer até a Rua Marechal Deodoro, na área central da cidade, onde um rapaz era espancando próximo ao pontilhão.

Rapidamente equipes policiais foram ao local e ao chegarem se depararam com a pessoa de André, de 38 anos de idade, já conhecido no meio policial, caído ao lado de um pedaço de madeira, inconsciente e apresentando vários ferimentos na cabeça, relatou o policial militar.

Rapidamente o socorro especializado foi acionado e com a chegada da equipe do SIATE, composta pelos soldados Marcos Mendes e Helton, o rapaz foi atendido.

Segundo o socorrista Marcos Mendes, a vítima não respondia a estímulos e parecia estar etilizado.

O rapaz sofreu um corte contuso, com um grande edema, na região do olho direito, além de suspeita de traumatismo craniano, relatou o socorrista.

O paciente foi logo imobilizado, oxigenado e conduzido a Santa Casa. No caminho para o hospital ele recobrou parcialmente a consciência, mas estava muito desorientado. Já no pronto socorro, ele foi entregue a equipe médica e seu estado de saúde inspirava cuidados, relatou Marcos Mendes.

Enquanto isso a equipe do SD Laércio colhia informações e segundo o próprio PM, testemunhas informaram que os agressores seriam duas pessoas, que se evadiram tomando rumo a Catedral Cristo Rei.

Rapidamente os policiais iniciaram diligências e nos arredores do Cemitério Municipal, dois indivíduos com as mesmas características informadas pelas testemunhas foram encontrados e abordados, sendo eles um rapaz de 18 anos, identificado como Fernando e um adolescente.

Indagado sobre a agressão, Fernando, que apresentava um ferimento na cabeça, assumiu ter espancado André em virtude de este ter arremessado pedras contra a sua pessoa anteriormente sem qualquer motivo, relatou o SD Laércio.

Diante do fato, Fernando recebeu voz de prisão, sendo encaminhado para o devido procedimento.

Na delegacia, em entrevista, Fernando, que já possui passagens por tráfico e desacato, confirmou o relato do policial e afirmou influenciado pelo uso de crack, André vive metido em confusão e em decorrência do ferimento que sofreu devidos as pedradas, decidiu vingar-se, golpeando a vítima com um pedaço de madeira nas pernas e cabeça.

Ainda de acordo com o SD Laércio, o espancamento pode ser enquadrado como tentativa de homicídio e caso a vítima não se recupere e venha óbito, Fernando será acusado de homicídio.


Link
Notícias Relacionadas »