04/10/2016 às 09h50min - Atualizada em 04/10/2016 às 09h50min

Em Cornélio Procópio, candidato a vereador, segundo mais votado, fica fora da Câmara

http://odairmatias.com.br/

Segundo a maioria dos eleitores e cidadãos do município, a maior injustiça já registrada na história política da cidade, aconteceu com o jornalista Carlos Bonfim(PP), Rádio Fm 104.

O radialista conquistou 1.014 votos nas eleições municipais no último domingo e não foi eleito. O fenômeno ocorreu devido ao cálculo do quociente eleitoral para distribuição das cadeiras pelo sistema de representação proporcional, organizado pela Justiça Eleitoral. 

Ocorre que, o Partido Progressista, de Carlos Bonfim, não conseguiu agrupar coligação no pleito proporcional e acabou concorrendo com o que popularmente é chamada de "Chapa Pura"; somente candidatos do mesmo partido. Neste caso foram 7(sete)candidatos com a missão de conquistar 2.095 votos. Missão esta que,  só não foi bem sucedida por 19 votos. 

Para se ter uma ideia, o candidato C arlos Bonfim , conseguiu fazer um número de votos três vezes maior do que o último vereador eleito, com 338 votos. Esta condição rendeu ao jornalista muitos elogios e solidariedade, tanto que, na opinião de muitos, ele já está sendo considerado o 14º vereador(moral) de Cornélio Procópio.

Nas redes sociais, foram centenas de protestos contra esta regra de cálculo da justiça, a qual proporcionou a maior "zebra às avessas" das eleições 2016 na região de Cornélio Procópio. 

Sem dúvidas é um caso para ser estudado. 


Link
Notícias Relacionadas »