29/09/2016 às 14h03min - Atualizada em 29/09/2016 às 14h03min

Raro e em perigo de extinção, Lobo Guará é encontrado em residência nos arredores da área central de C. Procópio

fonte:Anuncifácil

No final da manhã de quarta-feira (28), homens do Corpo de Bombeiros de Cornélio Procópio, agentes do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e o veterinário Rafael Adad se uniram para resgatar um Lobo Guará adulto, que entrou em uma residência no final da Avenida São Paulo, nos arredores da Vila América.

O animal se escondeu em baixo de uma mesa em uma lavanderia e deu muito trabalho para ser resgado com segurança, sendo necessária a força de quatro homens para tirá-lo de lá e o colocarem em uma caixa especial para ser encaminhado a um santuário em uma região de cerrado no Estado.

De acordo com o veterinário Rafael Adad, que também tem formação em biologia, este animal é muito raro em nossa região, pois se trata de uma espécie natural do cerrado e devido devastação da natureza provocada pelo ser humano, eles se deslocando em busca de novos territórios e acabam em áreas urbanas.

Para o veterinário o importante é a preservação e a busca de locais seguros para que este animais escapem da extinção, ainda mais quando se trata de animais raros como o Lobo Guará.

Considerado o maior canídeo da América do Sul, podendo atingir entre 20 e 30 kg de peso e até 90 cm na altura da cernelha, o Lobo Guará possui pernas longas, finas e a densa pelagem avermelhada lhe conferem uma aparência inconfundível.

Solitário, a espécie vive dividida em casais em territórios são bastante amplos e encontra-se perigo de extinção principalmente por causa da destruição do cerrado para ampliação da agricultura, atropelamentos, caça e doenças advindas dos cães domésticos.

Adad alertou que ao se deparar com este ou outro animal das matas brasileiras, embora a bela aparência que estes apresentam atraia os mais curiosos, principalmente as crianças, o melhor é ficar afastado e acionar imediatamente os órgãos que cuidam dos assuntos referentes à vida silvestre, pois quando acuados, estes atacam, além de possuírem doenças que podem ser transmitidas para os seres humanos e animais domésticos.


Link
Notícias Relacionadas »