12/09/2016 às 10h33min - Atualizada em 12/09/2016 às 10h33min

Três pessoas perdem a vida e quatro ficam feridas colisão envolvendo quatro veículos na BR 369, na região de Santa Mariana

anuncifacil

Um grave acidente foi registrado por volta das 20h de domingo (11), na BR 369, entre as cidades de Santa Mariana e Bandeirantes, tirando a vida de três pessoas e deixando outras quatro feridas.

O acidente envolveu quatro veículos, sendo um Honda Fit de Londrina, Um Ford/Fiesta de Abatiá, um VW/Gol da cidade de Santa Mariana, Um Fiat/Uno com placas de Bandeirantes e aconteceu próximo ao colégio Agrícola de Santa Mariana.

Segundo informações de testemunhas, um dos veículos teria entrado na contramão, mas a informação não foi confirmada pelas autoridades policiais que atenderam o acidente.

De acordo com o SGT Beguini do Corpo de Bombeiros de Bandeirantes, foram mobilizadas equipes do SAMU, SIATE de Cornélio Procópio, Econorte, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Militar para atender as vítimas.

Duas vítimas, que estava no Gol, ficaram encarceradas nas ferragens do veículo,  que ficou todo retorcido e foram retiradas graças ao equipamento especial do Corpo de Bombeiros usado para este tipo de situação, informou o SGT Beguini.

Os feridos foram encaminhados para hospitais de Bandeirantes e Cornélio Procópio, sendo eles duas mulheres de Londrina, de nomes Márcia e Clarisse, que estavam em um Honda Fit e um casal de Bandeirantes, que estava no Uno, sendo o motorista o Sr. João Milani a sua esposa.

O investigador Rodrigo Zambardino da Polícia Civil de Santa Mariana, que também foi acionada, disse que foi levantado que três veículos, o Gol, o Uno e o Fiesta colidiram frontalmente e o Honda Fit, foi atingido pelo lado.

As vítimas fatais são dois homens que estavam no Gol com placas de Santa Mariana, o motorista de nome Luiz Paulo Andrade e o passageiro, Anderson Henrrique Alves e uma mulher, que conduzia o Fiesta,  de nome Leticia Pacheco, de 25 anos (foto), que atuava na cidade de Abatiá como farmacêutica.

Seus corpos foram levados para o IML.

Para o investigador da Polícia Civil, a prioridade naquele momento era junto com a PRF, delimitar os pontos de colisão para apontar a responsabilidade penal ao motorista causador do acidente, que aconteceu em uma reta.

Duas horas após o acidente, a BR-369 ainda estava interditada em suas duas vias, causando uma longa fila de veículos.

Após as 23h, a rodovia foi liberada parcialmente e só no início da madrugada de segunda-feira (12), foi liberada totalmente.


Link
Notícias Relacionadas »