26/08/2015 às 10h27min - Atualizada em 26/08/2015 às 10h27min

Polícia investiga mãe que teria alimentado filha com objetos de magia negra

BONDE
IMAGEM ILUSTRATIVA

Uma menina de oito anos foi internada em estado grave após constatados inúmeros objetos dentro do organismo, tais como agulhas, grampos de cabelo, fitas, esponjas, esparadrapos e barbantes. O fato ocorreu em Apucarana, localizada a 53 km de Londrina, na última sexta-feira (21). A Polícia Civil investiga o caso e tem a mãe da criança como principal suspeita. 

De acordo com informações do delegado da 17ª Subdivisão Policial de Apucarana, José Jacovós, a mãe chegou ao Hospital informando que a filha teria sido vítima de um ritual de magia negra, na tentativa de justificar os objetos estranhos encontrados no sistema digestivo da criança. 

"Diante deste fato a Polícia intimou a mulher para saber exatamente o que teria ocorrido. Durante o interrogatório, ela, que tem indícios de bipolaridade, acabou confessando que teria feito a filha ingerir os objetos através de alimentos", afirmou. 

Segundo o delegado, a mulher teria procurado um pastor alegando ter sido vítima de ritual de magia negra. "O pastor também foi interrogado e afirmou que mulher o procurou alegando que teriam feito magia negra para retirar o marido dela, mas que ao invés de o ritual atingir ela, atingiria a criança que era mais fraca". O pai da criança também foi interrogado e afirmou não ter conhecimento do caso. 

Diante dos fatos, tendo os pais como responsáveis, a Polícia Civil solicitou a destituição provisória da guarda dos pais à Justiça, até que a mãe passe por algum tratamento de ordem psicológica. 

A menina passou por cirurgia para a retirada dos objetos e segue internada em quadro estável.


Link
Notícias Relacionadas »