21/08/2015 às 18h34min - Atualizada em 21/08/2015 às 18h34min

Começa o teste da transposição do eixo norte do Rio São Francisco

A estação de Cabrobó, em Pernambuco, começou o bombeamento de água. Por enquanto, ninguém vai receber água da transposição.

g1

A presidente Dilma Rousseff foi até Cabrobó, em Pernambuco, na manhã desta sexta-feira (21), para inaugurar a primeira estação de bombeamento de água do eixo norte do projeto de transposição do Rio São Francisco. A estação começou a funcionar e a bombear água do rio, mas essa água, tão esperada, ainda não vai chegar nas casas de quem precisa. Por enquanto, é só teste.

A vida de Maria Francisca da Silva está difícil. Hoje, o que a agricultora tem para o almoço é meio quilo de feijão e um pouco de arroz. "Cinco pessoas vão se alimentar dessa comida, eu, meu pai, minha sobrinha e as duas filhas dela”, relata.

Sem chuva, ela não tem como plantar nada e nem adianta ir para o campo. Mesmo com tanta dificuldade, ela não perde a esperança: “Estamos assim, levando a vida devagarzinho, com fé em Deus que vai chover pra gente plantar”.

No sertão de Pernambuco, há três anos chove bem abaixo da média e a seca destrói tudo o que vê pela frente. Todo mundo espera pela água da transposição, que promete dias melhores, mas a obra está atrasada.

Na parte do projeto entregue nesta sexta, a estação de bombeamento está com duas bombas, mas tem espaço para oito. Elas puxam a água que vem do rio, a uma altura de 36 metros e, depois, jogam para os primeiros 45 quilômetros em funcionamento do canal que deve abastecer famílias de Pernambuco, da Paraíba, do Rio Grande do Norte e do Ceará.

Por enquanto, ninguém vai receber uma gota d'água da transposição. Essa é mais uma fase de testes e a previsão dos técnicos é que os primeiros reservatórios do projeto, que vão receber água desse canal, só devem ficar cheios em dezembro deste ano.

Só depois disso, o Ministério da Integração Nacional deve fazer parcerias com os governos estaduais para fornecer água a quem precisa. Enquanto a torneira da transposição não é aberta, plantações inteiras continuam secando.

A dona de casa Lucineide Parente vive no sufoco. A cisterna dela está secando: “A situação aqui está muito complicada. Essa água que está na cisterna vai dar para dias, se der e depois vou ter que comprar".

 


Link
Notícias Relacionadas »