17/08/2015 às 13h28min - Atualizada em 17/08/2015 às 13h28min

Familiares de motociclistas mortos interditam parcialmente avenida em Londrina

Bonde

Cerca de 50 pessoas se reuniram na manhã desta segunda-feira (17) na avenida Winston Churchill, em Londrina, para protestar contra a violência no trânsito. O ato foi marcado, principalmente, pela presença de motociclistas. Foram lembradas as mortes de dois deles, ocorridas no começo de agosto e em março. 

Por volta das 11h45, o grupo interditou duas faixas de rolamento, em ambos os sentidos, com o uso de capacetes e motocicletas. Os manifestantes reivindicam melhorias na sinalização horizontal e vertical, além do aumento no número de vagas de estacionamento destinados a carga e descarga. Eles também reclamam da desvalorização da categoria. 

Amigos e familiares de Hugo Leonardo de Lima, 26 anos, vestiram camisas brancas, estampadas com o rosto do jovem morto no dia 9 de agosto, em acidente de trânsito naquela avenida. Na ocasião, ele conduzia uma motocicleta quando foi atingido por um automóvel, cujo motorista fugiu sem prestar socorro. Mais tarde, o veículo, que estava sem uma das rodas, foi identificado por populares e incendiado na garagem da casa do proprietário. 

A irmão de Hugo, Karen Rezende de Lima, 24 anos, cobra justiça e agilidade da Polícia nas investigações. "O protesto não vai trazê-lo de volta, mas queremos respostas. Quero que o condutor se apresente", diz. 

Parentes de Fábio de Lima, vítima de acidente em meados de março, também estavam no local. A viúva do motociclista, Miriam Graziele de Lima, conta que o sentimento é de revolta. "Ele saiu para trabalhar e não voltou por causa de um motorista que causou o acidente". Lima deixou um filho de um ano e quatro meses. 
O movimento não bloqueia o tráfego, mas a Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) realiza a orientação no local. Mesmo assim, motoristas devem redobrar a atenção para evitar eventuais acidentes. O protesto deve ser encerrado às 13h30. (Com informações da repórter Viviani Costa, da Folha de Londrina).


Link
Notícias Relacionadas »