23/07/2015 às 11h19min - Atualizada em 23/07/2015 às 11h19min

Quer parar de roncar? Saiba o que é mito e o que realmente funciona

Bonde

Durante muito tempo o ronco foi considerado apenas um inconveniente, mas hoje, para alívio dos parceiros de cama ou de quarto dos roncadores, já encarado como um problema de saúde. Segundo médicos especialistas no sono, roncar é um alerta de que algo está errado no organismo. 

O médico Safwan Badr, presidente da Academia Americana da Medicina do Sono, diz que roncar não é um comportamento normal e merece ser investigado. "O ronco é como a febre, ela diz que algo está errado, mas não diz o que é", explica. 

O ronco acontece quando as vias respiratórias ficam mais estreitas, fazendo com que o ar que passa por elas vibre o tecido mole da garganta. Quando ronca, a pessoa gasta energia demais para respirar e acorda com sensação de cansaço, além de sentir sonolência durante o dia. 

O médico alerta para importância de se diagnosticar as causas do ronco, assim como descartar problemas respiratórios ou apneia do sono, que consiste na parada momentânea da respiração durante o sono. Uma pessoa que sofre de apneia para de respirar, em alguns casos, centenas de vezes em uma única noite. 

O que torna a apneia do sono uma doença grave, é o fato dela desencadear outros problemas de saúde, como arritmias cardíacas, infartos, diabetes, e até depressão. "Mas mesmo que o ronco seja o resultado de alergias sazonais ou de alguma obstrução nasal, existem tratamentos que podem melhorar essas condições", afirma Badr. 

O especialista apresentou ao site do jornal The Huffington Post, algumas opções de tratamento disponíveis hoje em dia para amenizar o ronco durante o sono. E mais: Badr esclarece quais deles podem realmente funcionar, e quais não valem seu tempo ou dinheiro. 

Tiras nasais 

Esqueça. O médico diz que elas não funcionam. Um estreitamento das vias respiratórias nasais severo o suficiente para causar o ronco acontece em um local bem mais profundo, onde uma tirinha adesiva não consegue alcançar. 

Perder peso 

Vale a pena tentar! O excesso de peso pode acrescentar tecido ao pescoço que comprime e restringe as vias respiratórias, causando as vibrações que produzem o ronco, diz Badr. "Se não tomarem alguma providência, as pessoas que acrescentam alguns quilinhos cada ano podem desenvolver a apneia do sono". 

Dormir de lado 

Vale a pena tentar! "Como a garganta recebe uma pressão maior quando deitamos de costas, dormir de lado pode realmente amenizar o ronco", recomenda o especialista. Para evitar deitar de costas, os especialistas têm uma dica esperta: costure uma bola de tênis no bolso de uma camiseta velha, depois vista ela ao contrário na hora de dormir. Deitar de costas com a bola vai ser bastante desconfortável, então você não estará tentado a pegar no sono naquela posição! 

Durma com um umidificador no quarto 

Considere. Se o seu ronco é resultado de uma congestão nasal ou alergias, e se elas pioram quando o ar está seco, dormir com um umidificador no quarto pode ajudar – e com certeza não fará mal. No entanto, o médico adverte: "Pode haver um pouco de verdade em muitos desses remédios caseiros, mas provavelmente não vão resolver o problema completamente. Acreditar que você pode curar o ronco só por ligar um aparelho umidificador acaba minimizando a seriedade do ronco, ao invés de motivá-lo a procurar um médico para tentar resolver o problema", destaca. 

Diga não ao álcool antes de dormir 

Vale a pena tentar! A pessoa que ronca de vez em quando pode descobrir que o problema fica pior quando toma uma bebida alcoólica antes de dormir. Segundo Badr, isso acontece porque o álcool relaxa os músculos que mantêm as vias respiratórias abertas. Ingerir álcool antes de dormir também provoca um sono mais agitado e menos reparador. 

Travesseiros especiais 

Esqueça. Apesar de ser verdade que o posicionamento do pescoço pode expandir ou estreitar as vias respiratórias, você provavelmente vai mudar de posição durante a noite. Eliminar o ronco raramente é tão fácil quanto comprar um travesseiro novo, e até agora não existe prova científica que apoie o uso deles. 

Válvula nasal 

Considere. O FDA (órgão do governo americano que regula alimentos e medicamentos) já aprovou as válvulas nasais para o tratamento da apneia do sono. Mas o médico lembra que elas só podem ser usadas uma vez e não são muito baratas. 

Aparelhos orais 

Considere se já tentou outras opções sem sucesso. Para a pessoa que sofre de apneia do sono que não obteve resultados positivos ou não tolera o tratamento com um aparelho CPAP (aparelho que fornece fluxo de ar continuo ao paciente, uma espécie de protetor bucal que move o maxilar pode ajudar. Badr diz que esses aparelhos também pode ajudar algumas pessoas que roncam, mas sem um diagnóstico de apneia do sono, pode ser difícil conseguir que o seu plano de saúde autorize o pagamento do aparelho, que é bem caro. 

Cirurgia 

Considere no último caso. "O tratamento padrão é o CPAP", afirma Bad. A cirurgia só deveria ser considerada em casos em que o tratamento com CPAP não se mostrasse eficaz, e um grupo de médicos e especialistas teriam que fazer uma avaliação completa do sono para desenvolver o melhor plano de tratamento. Em outras palavras, a apneia do sono ou cirurgia para o ronco é algo muito sério. 

Para finalizar, Badr resume: "Não ignore o seu ronco, principalmente se você tem outros problemas de saúde e sente cansaço durante o dia. As pessoas têm costume de justificar os sintomas, e podem acabar não dando a importância correta a algo muito sério". (Fonte: Brasil Post) 


Link
Notícias Relacionadas »