21/07/2015 às 13h39min - Atualizada em 21/07/2015 às 13h39min

Lipoenxertia: técnica usa gordura do próprio corpo para modelar o bumbum

Cirurgião brasileiro derruba mito de que gordura da lipoenxertia é absorvida quando aplicada nos glúteos

Bonde

Quem nunca sonhou em retirar algumas gordurinhas extras de uma região do corpo e colocá-las em outra? O cirurgião plástico Rodrigo Rosique e sua equipe realizam exatamente este procedimento por meio de lipoaspiração combinada com uma técnica de enxerto de gordura para aumentar e esculpir os glúteos. O procedimento foi publicado recentemente no Plastic and Reconstructive Surgery, o jornal médico oficial da Sociedade Americana de Cirurgiões Plásticos. "A técnica de gluteoplastia é simples e acessível, com mínima taxa de mortalidade e excelentes resultados", afirma Rosique. 

O estudo mostrou os resultados da lipoaspiração e da lipoenxertia em 106 mulheres com média de idade de 33 anos. Inicialmente, na lipoaspiração, o cirurgião obtém a gordura de áreas como coxas ou quadris. Em seguida, começa a gluteoplastia, na qual a gordura coletada é reinjetada para esculpir e melhorar a aparência dos glúteos. 

A manutenção do peso em um período mínimo de um ano após a cirurgia foi um fator determinante para avaliar a eficácia da técnica. Em média, cerca de 500 ml de gordura é transferido para cada glúteo. Das 106 mulheres estudadas, nenhuma teve qualquer tipo de complicação ou infecção. Apenas cinco pacientes tiveram excesso de líquido retido (seroma) na área onde a gordura foi retirada. 

De acordo com o estudo, todas ficaram felizes com a sua cintura e 97% com a aparência de seus glúteos. Três pacientes foram submetidas a um novo procedimento. Uma para melhorar os resultados e as outras duas para reduzir o volume dos glúteos, comprovando a durabilidade do enxerto de gordura. 

Os cirurgiões plásticos em todo o mundo notam um aumento substancial na procura por procedimentos para aumentar os glúteos, sendo, junto com a ninfoplastia (redução dos pequenos lábios vaginais), os procedimentos que mais crescem em procura nos últimos anos, de acordo com relatórios anuais da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS). "Diferentes técnicas têm sido utilizadas para essa finalidade, incluindo implante de glúteo. No entanto, procedimentos com implantes possuem desvantagens, como custo, durabilidade e complicações", alerta o especialista. 

Utilizar a técnica do aumento de glúteo através da obtenção de gordura da lipoaspiração, conhecida no exterior como 'Brazilian Butt Lift' - em homenagem ao bumbum das brasileiras, oferece uma abordagem mais flexível, pois é utilizado o próprio tecido da paciente. 
Procedimentos de lipoenxertia estão encontrando uma crescente gama de usos nas cirurgias plástica e cosmética. Dr. Rodrigo Rosique e sua equipe encontraram bons resultados utilizando a combinação lipoaspiração/gluteoplastia para melhorar o contorno e, quando necessário, a projeção dos glúteos. 

Eles notaram que seus procedimentos proporcionam os melhores resultados quando a transferência planejada da gordura é menor do que um litro e meio.Rosique enfatiza que os resultados cosméticos não são determinados pela quantidade de gordura enxertada, mas sim pela técnica cirúrgica cuidadosa e pelo julgamento estético. "Um bom resultado não depende de uma enorme infiltração de gordura, mas de uma forma harmoniosa de combinar a eliminação de gordura através da lipoaspiração e a lipoenxertia para esculpir glúteos, mesmo com resultados duradouros", conclui. 

*Rodrigo Rosique é Professor Adjunto de Cirurgia Plástica da Universidade Federal de Goiás (UFG), Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e Membro Ativo da International Society of Aesthetic Plastic Surgery (ISAPS). Fez cursos de aprimoramento em cirurgia plástica na Universidade de Milão (Itália), Universidade de Paris (França), Clínica Planas (Barcelona - Espanha) e Manhattan Eye, Ear and Throat Hospital (Nova York - EUA).


Link
Notícias Relacionadas »