22/05/2015 às 10h06min - Atualizada em 22/05/2015 às 10h06min

Câmara de Graduação da UEL dá parecer favorável à suspensão do calendário acadêmico

Fonte: Bonde

A Câmara de Graduação da Universidade Estadual de Londrina (UEL) se mostrou favorável à suspensão do calendário acadêmico da instituição. O parecer foi formulado pelo órgão em reunião realizada no início desta semana. A câmara se reuniu após o cancelamento das aulas ser sugerido e aprovado pelo Sindicato dos Professores do Ensino Superior Público Estadual de Londrina e Região (Sindiprol/Aduel) em assembleia realizada na última sexta-feira (15). Em greve desde o início deste mês, os professores voltaram a se reunir nesta quinta (21) para reiterar as decisões tomadas no encontro da última semana. 

A suspensão do calendário recebeu o aval do Sindiprol e da Câmara de Graduação, mas só será oficializada após aprovação do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) da universidade. De acordo com a reitora da UEL, Berenice Jordão, os membros do referido conselho vão se reunir na próxima segunda-feira (25), às 14h30, para definir se o calendário vai ou não ser suspenso. "A decisão do Cepe será subsidiada pelas posições das câmaras de graduação e de pós e dos colegiados de curso", explicou a reitora. 

De acordo com ela, a Câmara de Pós-graduação da universidade vai se reunir nesta sexta-feira (22) para discutir a suspensão do calendário. "No caso da pós, existem muitas particularidades. O órgão vai precisar discutir se serão suspensas apenas as aulas ou todas as atividades que têm relação com as especializações", destacou Berenice. 

A reitora lembrou, ainda, que, na prática, o calendário já está suspenso por conta do movimento grevista dos professores, técnicos administrativos e estudantes. "De todo jeito, o Cepe vai precisar discutir um novo calendário quando a greve terminar, com o objetivo de dar cumprimento aos 200 dias letivos de graduação", argumentou. Na avaliação de Berenice, a readequação do calendário será feita independentemente se a suspensão dele for ou não oficializada pelo conselho na próxima segunda-feira. 

Vestibular 

O Sindiprol/Aduel também aprovou, na última sexta, a suspensão do vestibular da UEL. A reitora da universidade garantiu que se a decisão for avalizada pelo Cepe, o vestibular será adiado e não cancelado. Tradicionalmente realizado entre os meses de novembro e dezembro, o processo deste ano poderá sofrer mudanças significativas, conforme Berenice. "A ideia é de que ele ocorra mais para frente, mas ainda não dá para precisar quando", admitiu. 

A reitora lembrou, ainda, que o calendário do vestibular é "muito mais do que as datas das provas". "Por isso que é importante definir o que será feito e dar o prazo necessário para que o processo seja organizado e aplicado", concluiu.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »