21/02/2015 às 10h19min - Atualizada em 21/02/2015 às 10h19min

Fim do horário de verão

gazeta

ermina à meia noite deste sábado o Horário Brasileiro de Verão. Os relógios devem ser atrasados em uma hora nos 10 estados onde é válido e também no Distrito Federal.

O horário de verão, que começou no dia 19 de outubro nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, tem como principal objetivo reduzir o consumo de energia no horário de pico, registrado a partir das 18h, aproveitando melhor a luminosidade natural.

A economia de consumo de energia no horário de pico prevista pelo governo de 4,5% foi alcançada. Considerando todo o consumo das regiões desde 19 de outubro, a economia foi de 0,5%.

Em Mato Grosso a redução na demanda de energia foi de 4,81%, resultado semelhante ao do ano passado (4,8%) e próximo da meta máxima do Operador Nacional do Sistema, que considera ideal uma redução entre 4 e 5%. A queda da demanda verificada no Estado foi de 66 megawatts (MW), o que equivale à energia necessária para atender três municípios de Barra do Garças, com 58 mil habitantes, no horário de pico de consumo.

De acordo com dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), entre 2010 e 2014 o horário de verão resultou em economia de R$ 835 milhões para os consumidores, devido à eletricidade que deixou de ser gerada pelo uso da luz do sol. Esses valores, porém, são muito pequenos diante dos gastos do setor elétrico e não chegam ter impacto nas contas de luz.

No entanto, o governo alega que o horário de verão evita investimentos de cerca de R$ 4 bilhões ao ano, com mais geração e sistemas de transmissão de eletricidade. Outra vantagem apontada é o aumento da segurança do sistema elétrico e maior flexibilidade para a realização de manutenções, além de redução da pressão sobre o meio ambiente e nas tarifas cobradas pelo serviço.

Entretanto, outro efeito que é evitar picos de consumo de energia no chamado horário de ponta (entre 18h e 21h), perdeu um pouco da relevância nos últimos anos, por conta do aumento no uso do ar-condicionado em função das altas temperaturas. Mais recentemente os picos de consumo de eletricidade durante o verão começaram a ser registrados no início ou meio da tarde, entre 14h e 16h.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »