16/12/2014 às 09h48min - Atualizada em 16/12/2014 às 09h48min

Eleição da Câmara de Uraí foi marcada com revolta e confusão

Dp Jornalismo MileniumFM

Na noite desta segunda feira (15) de dezembro, a sessão da Câmara de Vereadores de Uraí, foi bastante tumultuada e com os nervos a flor da pele, pois estava marcado para acontecer a eleição da nova diretoria para o Biênio de 2015/2016.

Após a leitura de projetos em pauta, passou-se a deliberar sobre a votação da Mesa Diretora da Câmara Municipal, aos cargos de Presidente, Vice-Presidente, 1º Secretário e 2º Secretário.

Inicialmente foi apresentado duas chapas para concorrerem, uma como  presidente o  Vereador Willians Iwai (PMDB), e a outra  como presidente o Vereador Ademir Ambrósio (PSC), mas em um determinado momento o candidato Willians Iwai oficializou um pedido de impugnação ao candidato Edmar dos Santos (PT), que compunha a chapa do Ademir Ambrósio, sob a alegação  dele ser um funcionário da SANEPAR  e trabalhar o dia todo  e também por ela ser uma empresa mista que o impedia de exercer um cargo na diretoria, sendo que foi acatado a impugnação pelo presidente em exercício o vereador Claudinei Luiz dos Reis (PPL), apesar dos protestos do vereador Edmar.

Em seguida o presidente Claudinei, solicitou ao vereador Ademir Ambrósio que formasse uma nova chapa para concorrer a eleição, diante do primeiro impedimento o vereador apresentou uma outra chapa na qual o vereador Vinicius F. Laureano (PMN) para  concorrer ao  cargo de presidente.

E mais uma vez o vereador e candidato Willians apresentou nova impugnação e solicitou ao presidente da mesa a impugnação também do candidato Vinicius,  apresentando um argumento onde relatou que o Vereador Vinicius Laureano não poderia participar da chapa, pois é advogado e segundo as normas da OAB, ele deveria ter pedido o afastamento de suas atividades profissionais antes de registrar a chapa pois estaria sujeito a perda de mandato.

Diante do pedido de impugnação o vereador Vinicius fez sua defesa alegando que o pedido é feito após a conclusão da eleição pois seria necessário, ganhar a eleição e com o uso da ata  para apresentar na OAB para esta conceder a licença, e o impedimento era por parte da OAB e não da Câmara.

Ainda, segundo Laureano, seria absurda a impugnação, pois a licença é só para quem passa a exercer atividade incompatível com a advocacia.

Mesmo diante de seus argumentos o presidente aceitou a impugnação imposta pelo vereador e candidato Willians, impedindo que o vereador Vinicius participasse da chapa, e inviabilizando a formação de chapa contrária ao vereador Williams, da qual o Presidente participava.

Com a recusa de dois candidatos  e mostrando-se estarem insatisfeitos e transtornados com a decisão com a eleição os vereadores Ademir, Vinicius, Adilson, Edimar e Lidamar deixaram o plenário da câmara bastante nervosos.   

Diante dos acontecimentos, e na presença de apenas 4 vereadores o presidente Claudinei Luiz dos Reis deu por vencedora a chapa composta pelo vereador Willians Iwai  a única chapa que achou estar correta para concorrer a eleição da câmara para o Biênio de 2015 a 2016, fincando assim; Presidente Willians Iwai, Vice Presidente Roberto Ferreira, 1º Secretario Claudinei Luiz dos Reis e 2º Secretária Silvania Miyazaki


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »