23/10/2014 às 17h16min - Atualizada em 23/10/2014 às 17h16min

Mulher que degolou a filha deixou carta antes de cometer o crime

Delegado disse que jovem estava muito depressiva e pediu para mãe pagar dívidas

R7

Antes de degolar a filha e tentar cometer suicídio, Vanuza Nascimento, 25 anos, deixou uma carta para sua mãe em que diz que ela e a filha foram "para outro mundo" e fez uma lista de dívidas. Para o delegado que investiga o caso, Bruno Hitotuzi, a carta é mais uma prova do momento depressivo vivido pela jovem.

Um dia antes de tudo acontecer, a Vanuza procurou um psicólogo. Ela estava muito depressiva e pode ter cometido o crime durante um surto psicótico, segundo nos informou o profissional que a atendeu.

A morte da criança aconteceu na cidade de Lábrea, distante 851 km de Manaus (AM), na terça-feira (21). Em seguida, Vanuza tentou cortar o próprio pescoço. Ela está internada em estado grave no hospital público da cidade e deve permanecer em coma induzido nos próximos dias. 

Familiares disseram que a jovem havia dito na segunda-feira (20) que tinha a intenção de matar a criança. Um tio que mora perto das duas notou que a sobrinha não saía de casa. Ele entrou na residência e encontrou o corpo da criança sobre a cama e Vanuza ainda com vida. 

O delegado disse que Vanuza morava com um namorado, mas que ele estava viajando no momento do crime. A jovem apresentava alguns hematomas no corpo, o que levantou a suspeita de uma terceira pessoa envolvida no crime, mas a hipótese foi descartada. 

Além de cortar o próprio pescoço, ela tomou muitos remédios e pode ter tido convulsões. Então, descartamos outra pessoa porque ela deve ter batido em objetos. 

Vanuza já foi indiciada por homicídio qualificado. Quando deixar o hospital, a Justiça deverá decidir se ela vai para um presídio comum ou se cumpre medida de segurança em um local reservado para presos com problemas psiquiátricos.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »