01/07/2014 às 08h56min - Atualizada em 01/07/2014 às 08h56min

Família culpa atendimento em UPA por morte de criança em Londrina

bonde.com.br

A família do menino Roberson Santos Nogueira das Dores, de 2 anos, criticou o atendimento prestado à criança na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do Sabará, zona oeste de Londrina. O menino morreu no domingo pela manhã após dar entrada no ambulatório com falta de ar e desmaio. O sepultamento foi realizado nesta segunda-feira (30) no cemitério Jardim da Saudade. 

De acordo com o pai, Roberto Nogueira, 43 anos, o filho começou a passar mal no início da manhã de ontem com muita vontade de urinar e respiração ofegante. "Ele chegou a desmaiar. Fiz respiração boca a boca e ele voltou ao normal. Imediatamente levei ele até a UPA, ele foi colocado em uma maca e começaram a fazer massagem cardíaca nele, mas não estavam conseguindo estabilizá-lo", contou. 
O menino morreu duas horas depois de ter dado entrada na UPA."Quando me deram a notícia ainda falaram que o meu filho tinha uma lesão no pescoço, que poderia ser indício de agressão física. Isso é um absurdo. O atendimento foi ruim e ainda quiseram colocar a culpa nas minhas costas". 
O laudo do Instituto Médico Legal (IML) apontou que a morte da criança foi de causas naturais e não havia nenhum vestígio de lesões no corpo do menino. 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »