09/12/2013 às 08h29min - Atualizada em 09/12/2013 às 08h29min

Por incompetência do Governo, PM do Paraná pode parar sem combustível

http://www.revelia.com.br/

Os policiais militares que atendem a região metropolitana de Curitiba não conseguem abastecer as viaturas por falta de combustível. A informação, a qual a Gazeta do Povo teve acesso, foi publicada na "intranet" da Polícia Militar do Paraná.

Informativo

“Informamos que o abastecimento de viaturas no 17º BPM está suspenso por tempo indeterminado”, afirma o "post" feito por uma policial, que alertava o restante da polícia. Segundo um policial ouvido pela reportagem, as viaturas devem parar após terminar o combustível que ainda estão nos taques.

Secretaria nega tudo

A Secretaria de Segurança Pública (Sesp) negou que exista problema por falta de combustível, mesmo com a informação sendo divulgada internamente pela Polícia Militar. Contudo, a assessoria de imprensa da Sesp afirmou que as viaturas da RMC estão rodando e abastecendo normalmente na Academia da Polícia Militar do Guatupê.

De novo!

O problema da falta de combustível para as viaturas da Polícia Militar é reincidente. Há exatamente um mês, em novembro, carros da PM e do Corpo de Bombeiros tiveram problemas para abastecer por falta de pagamento à empresa fornecedora de combustível. Alguns dos pontos de reposição de combustível em Curitiba e região metropolitana estiveram desativados, o que obrigou veículos a fazer deslocamentos maiores, distantes das regiões em que prestam atendimento, para abastecer.

Segundo um agente do Corpo de Bombeiros, que não quis se identificar, viaturas de postos da região metropolitana, como Araucária e São José dos Pinhais, tiveram que ir até um local de abastecimento no bairro Portão, na capital, em busca de combustível.

Carros de batalhões regionais da PM em vários bairros, por sua vez, foram forçados a se dirigir até o Batalhão da Polícia Ambiental, no Parque do Iguaçu, em São José dos Pinhais.

A Secretaria de Segurança Pública (Sesp) reconheceu o problema, mas não soube informar exatamente que locais estavam sem combustível. Apesar disso, a Sesp frisou que nenhum carro deixou de operar, houve apenas o inconveniente do deslocamento. 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »