15/10/2013 às 13h43min - Atualizada em 15/10/2013 às 13h43min

Médicos são afastados de UPA após morte de menino em Apucarana

Paciente de 11 anos foi transferido para UTI após ser atendido por quatro plantonistas

bonde.com.br

Quatro médicos foram afastados da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Apucarana, Norte do Paraná, após a abertura da sindicância que vai apurar a responsabilidade dos plantonistas na morte de um menino de 11 anos que faleceu na madrugada de sábado (12) no Hospital da Providência. 

Depois de passar por quatro médicos e realizar exames de raio-x, Roberto Camargo Filho foi encaminhado para a UTI do hospital, onde morreu por conta da evolução do quadro para uma trombose. De acordo com a família, uma suposta fratura no pé da criança não teria sido diagnosticada pelos médicos. 

Em entrevista ao Portal Bonde, o secretário municipal de Saúde, Hélio Kissina, justificou que o afastamento é um procedimento padrão por causa da abertura da sindicância. Ele também explicou que não é possível que os médicos realizem outras funções durante o período de apuração. De acordo com o secretário, a "falta por questão administrativa" pode ser compensada durante plantões. 

"O afastamento também é importante para preservar a integridade física dos médicos até o fim da sindicância. Hoje, já enfrentamos alguns problemas por conta do clima difícil durante atendimentos na UPA. A sindicância tem 30 dias para ser concluída, mas esperamos terminar o mais rápido possível para dar uma resposta à sociedade", afirmou. 

Conforme Kissina, a sindicância, que tem o objetivo de apurar se houve falha ou não no atendimento, pode culminar em advertência, suspensão e até na exoneração dos servidores envolvidos. 

O secretário adiantou que o Hospital da Providência já confirmou que o menino não sofreu fratura. "O quadro do paciente foi atípico. Até a equipe da UTI teve algumas dúvidas sobre a sequência dos fatos. Por isso, a sindicância é importante para apurar a responsabilidade dos médicos", comentou. 

"O último profissional que atendeu o menino na UPA levantou a hipótese de suspeita de fratura antes do paciente ser levado pela ambulância avançada do Samu para o Hospital da Providência", acrescentou.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »