10/10/2013 às 16h51min - Atualizada em 10/10/2013 às 16h51min

Muher que acusou jogadores do Vitória de estupro pode ser processada

http://www.jornaldamidia.com.br/

A delegada Márcia Rejane Vieira, da Delegacia da Mulher do Paraná, informou nesta quinta-feira (10) em entrevista coletiva. que a suposta vítima de estupro dos jogadores do Vitória pode virar acusada. A delegada afirmou que não existe prova do suposto estupro e que a mulher ainda aparece nas câmeras de segurança do Hotel Bourbon tranquila e sem aparentar qualquer sinal de alarde.

“Nas câmeras também não visualizamos as vestes em desalinho e rasgadas, assim como se mostraram posteriormente. Ela aparece no elevador se arrumando, como quem tivesse acabado de sair do banho e sai do hotel tranquila, sem alarde e sem correria”, disse a delegada.

Ainda de acordo com a polícia, a motivação da mentira ainda está sendo investigada e dependendo do que for descoberto a suposta vítima devs ser acusada por falsa comunicação de crime. Além disso, o homem que acudiu a mulher também pode ser autuado por falso testemunho. “Sabemos que ele mentiu em alguns momentos”, disse Márcia.

O inquérito deve ser concluído nos próximos dias. O Instituto Médico Legal (IML) divulgou os laudos do exame de corpo de delito feito na mulher. Um dos médicos atesta que foi encontrada uma proteína liberada por homens antes da ejaculação na vagina da mulher, mas isso não comprova estupro. “Isso quer dizer que ela praticou sexo, mas a proteína PSA pode ser registrada até 72 horas depois do ato sexual. Ou seja, não se pode comprovar que ela praticou ato sexual naquela madrugada ou se foi antes”, explicou Márcia Marcondes. Além disso, outros exames mostraram que a mulher não sofreu nenhum tipo de violência física.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »