07/10/2013 às 09h40min - Atualizada em 07/10/2013 às 09h40min

Garotas agridem filhote de cão e causam revolta nas redes sociais

http://www.emaisgoias.com.br

A tortura que três garotas das Filipinas, matando o filhote de cachorro e que causou um repercussão nas redes sociais nessa sexta-feira (4/10), é apenas a ponta do iceberg. No vídeo, três garotas se revezam na sessão de chutes e pisadas contra o filhote. O cachorrinho late muito, e até tenta fugir das agressoras, mas é pego e jogado no chão.

Segundo o PETA (organização que preza pela ética no tratamento dos animais), as três garota fizeram outros vídeos em que torturam, mutilam e mortam outros animais.

 

(Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução)


Além de esmagarem o filhote com os pés até que o animal vomitasse os seus órgãos internos, elas também atearam fogo em um coelho, queimaram um cão com um ferro de passar roupa, esfaquearam um macaco e furaram os olhos de um cão com a ponta de um salto agulha.

As três meninas, cujas identidades permanecem desconhecidas, estão agora sob a custódia da justiça, enquanto o casal que produziu os vídeos está preso e aguarda o julgamento. O tribunal deverá divulgar sua decisão sobre o casal no início de 2014.

De acordo com as investigações das autoridades filipinas, o casal contratava garotas entre 12 e 18 anos para torturarem e matarem os pequenos animais. Durante o massacre dos animais, o casal filmava todas as cenas. Em seguida, os criminosos publicavam os vídeos na internet e cobravam de US$ 225 a US$ 2 mil dólares para os clientes assistirem. Segundo eles, os clientes consideravam os vídeos como um fetiche sexual.

ATENÇÃO! Cenas muito fortes.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »