02/03/2013 às 15h44min - Atualizada em 02/03/2013 às 15h44min

Médico uraiense é acusado de gerar confusão na Santa Casa de Cornélio Procópio

anuncifacil.com.br

O médico disse que receitou um antibiótico para Rodrigo e esperou que ele voltasse, mas ele não o procurou.

02/03/2013:

 

Funcionários da Santa Casa de Cornélio Procópio acionaram Polícia Militar na tarde de sexta feira (1º), para controlarem um tumulto entre pacientes e os atendentes do hospital municipal.

 

 

De acordo com informações de Marcia, a princípio confusão foi gerada graças à atitude do clínico Pedro Oakabe, morador da cidade de Uraí que presta atendimento no hospital municipal procopense e este teria tratado mal os pacientes.

 

 

Segundo Márcia Regina Valéria, moradora da Vila São Pedro, seus esposo passou por uma cirurgia recentemente e ela precisou leva-lo ao hospital devido a complicações da operação e por não haver cadeiras de rodas disponíveis, Márcia foi obrigada a dar apoio ao companheiro para encaminha-lo até a área de atendimento, mas o médico responsável pelo pronto socorro a tratou com estupidez e a impediu de ajudar o marido.

 

 

Ainda de acordo com Márcia Regina, esta a terceira vez que isto acontece e afirmou que o médico evita o atendimento ao seu esposo.

O marido de Márcia, de nome Rodrigo Gomes, disse que o médico é péssimo e muito bruto. Rodrigo só foi atendido graças à intervenção de uma enfermeira e a promessa que a polícia e a imprensa seriam chamadas, declarou a mulher.

Por outro lado, a enfermeira Rose da Santa Casa contestou o casal, dizendo que situação é bem diferente, o paciente se mostrou arredio ao procedimento médico, gritando e maltratando o médico e os atendentes. Rose disponibilizou um leito para que Rodrigo ficasse internado no hospital, garantindo que o médico que o operou Edimar Gomes o atendesse na sequencia, mas Rodrigo se negou a permanecer no hospital.

 

 

A enfermeira informou que não há qualquer tipo de negligência por parte do hospital municipal e deixou bem claro que a Santa Casa esta a disposição para que Rodrigo seja internado para tratamento, visto que seu estado de saúde é preocupante.

 

 

Logo em seguida o Dr. Edmar Gomes que operou Rodrigo chegou ao hospital e explicou que o paciente passou por uma delicada operação de hérnia de umbigo, na qual foi bem sucedida. Passando uns dias Rodrigo procurou o médico e foi informado que neste tipo de intervenção pode ocorrer uma pequena secreção e dependendo do volume, pode aumentar e se isto ocorresse ele deveria procurar o médico. O paciente deveria se cuidar e não fazer esforço pelo período de 60 dias.

 

 

O médico disse que receitou um antibiótico para Rodrigo e esperou que ele voltasse, mas ele não o procurou.

Na tarde de sexta feira Edmar foi informado que o paciente estava armando confusão no hospital e sabendo disto, o médico ligou para a Santa Casa e pediu que Rodrigo fosse internado, pois ele não podia atendê-lo de imediato, o rapaz deveria o esperar, mas ao chegar depois de alguns minutos ao hospital, o paciente já havia se evadido, negando ser atendido, informou o clínico que lamentou o ocorrido, comunicando que o estado de saúde de Rodrigo necessita de tratamento, porém ele que deve decidir pelo internamento.

 

 

O médico salientou que em todo pós-operatório pode ocorrer algo e o paciente deve procurar o médico, o que não pode acontecer é uma atitude precipitada como a que ocorreu nesta sexta feira no hospital municipal, onde o enfermo tinha leito disponível e logo seria atendido pelo médico responsável pela operação.

 

Procuramos também o Dr. Pedro Oakabe plantonista para que pudesse dar sua versão mais o mesmo não quis se pronunciar.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »