09/11/2012 às 17h51min - Atualizada em 09/11/2012 às 17h51min

Enterrado corpo de bebê esquecido em carro pelo pai

http://www.diariodovale.com.br

 


Volta Redonda

O enterro do corpo de Manuella Sueth Montilla, de 10 meses, aconteceu às 14h de hoje (9), no Cemitério Portal da Saudade, em Volta Redonda. Atendendo ao pedido da família, o DIÁRIO DO VALE deixou de cobrir a cerimônia.

O corpo do bebê, que foi esquecido pelo próprio pai dentro de um carro, na tarde de ontem,  foi velado na Capela Mortuária do Aterrado, sem a presença dos pais. Eles estão em estado de choque e estariam sedados com medicamentos.

 

Fatalidade

 

 

A menina foi esquecida pelo pai, o comerciante Clóvis Perrut Matilla, de 29 anos, por cerca de quatro horas dentro do carro dele, que ficou estacionado na Rua das Margaridas entre as 14 e 18 horas de ontem. A temperatura máxima registrada na cidade durante o dia foi de 31 graus.

 

Reprodução Facebook
 
Tragédia: Manuella era a segunda filha de Clóvis

De acordo com o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), Clóvis deveria ter levado a filha para a creche, no bairro Laranjal, mas acabou esquecendo a criança que estava dormindo na cadeirinha, no banco traseiro do veículo. Ele declarou que almoçou com dois amigos em um restaurante na Água Limpa, onde trataram de compra de um carro.

 

Após o almoço, ele foi no carro de um dos amigos até um cartório no bairro Aterrado para concretizar a transação da compra do automóvel.

Em seguida, foram para a Vila Santa Cecília.

Segundo o delegado adjunto da 93ª DP, Márcio Leandro Figueiroa, Clóvis recebeu um telefonema da sua mulher, Camila Sueth Matilla, de 29 anos, no final da tarde, perguntando o motivo de a filha não se encontrar na creche. O policial disse que foi quando o comerciante - que também é advogado - percebeu que tinha deixado a filha no Honda Civic, placa LPC-3025.

- Quando o comerciante saiu para almoçar disse que não percebeu que a criança estava na cadeirinha no banco traseiro do carro, porque ela estava dormindo; devido ao silêncio, esqueceu completamente da criança - disse o delegado, baseado no depoimento de Clóvis.

O comerciante explicou que pegou a criança no local onde a mãe trabalha, no Centro Educacional Jardim Amália (Ceja), mas que não tinha o hábito de levar a filha para a creche.

O casal tem ainda um filho de quatro anos. O delegado explicou que quem costumava levar Manuella para a creche eram dois funcionários de Clóvis. Nesta quinta-feira, porém, os dois  estavam impossibilitados de levar a bebê. Segundo o pai, ele telefonou para um amigo quando percebeu que tinha esquecido a filha no carro e pediu que ele fosse socorrer a criança, por morar mais próximo do local onde estava estacionado o veículo.

Ele, por sua vez, pegou um táxi na Vila Santa Cecília , mas desceu do carro na Avenida Getúlio Vargas, no Centro, devido ao congestionamento.

Clóvis pediu ao promotor de vendas Fábio Costa de Moraes, de 25 anos, que o levasse na garupa de sua moto. Eles chegaram a Rua das Margaridas por volta das 18h30, e um amigo de Clóvis já tinha quebrado um dos vidros do carro para resgatar a menina.

- Clóvis estava transtornado. Ele retirou a filha da cadeirinha e a colocou na frente junto, com ele, e foi para o São João Batista. Eu fui à frente abrindo caminho, mas a criança chegou morta ao hospital - disse Fábio Costa.

O delegado indiciou Clóvis no homicídio culposo (sem intenção de matar), na modalidade negligência. O policial estipulou uma fiança no valor de 12.440 reais para que o comerciante responda pelo crime em liberdade.

 

Outros casos do tipo já foram registrados

 

O esquecimento de crianças em carros tem sido comum. Na Bélgica, em 26 de julho, um pai se esqueceu de deixar a filha na creche e a esqueceu dentro do carro durante o expediente. A criança morreu.

Em Aparecida de Goiânia, no dia 27 de março, um bebê de um ano morreu depois de ter sido deixado por mais de quatro horas dentro de um carro pela própria mãe.

Em Volta Redonda, no dia 12 de dezembro do ano passado, um casal também esqueceu a filha dentro de um carro, mas ela foi resgatada antes que acontecesse algo mais grave.

Em Novo Hamburgo, em 6 de maio de 2011, uma menina de sete meses morreu após ser esquecida pelo pai dentro do carro, no estacionamento da empresa em que ele trabalha.

Dor: Pai entra em desespero ao saber da morte da filha

Dor: Pai entra em desespero ao saber da morte da filha


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »