16/08/2012 às 12h02min - Atualizada em 16/08/2012 às 12h02min

Homem supostamente acusado de ter matado o próprio irmão no último domingo sofre tentativa de homicídio

www.anuncifacil.com.br

 

Homem supostamente acusado de ter matado o próprio irmão no último domingo sofre tentativa de homicídio



Claudemir Vitório, conhecido como “Cláudio”, que esta sendo investigado por suspostamente ter matado o próprio irmão, Paulo Rui Vitório, 43, no último dia 12 (domingo), as margens da linha férrea, foi alvejado por diversos disparos de arma de fogo na manhã de quarta feira (15), quando chegava a sua residência, no Conjunto João Rocha, emCornélio Procópio.
O autor dos disparos foi o sobrinho, filho do homem assassinado no domingo. O jovem, menor de idade, muito conhecido no meio policial, devido a várias passagens pela delegacia por furto e uso de drogas, foi apreendido na garupa de um mototáxi quando tentava se evadir do local, portanto um revólver calibre 22, conforme relatou o Capitão Álvaro Francisco Talhetti da Polícia Militar.
Por sorte, os tiros acertaram superficialmente o rosto de Cláudio, que ficou ferido de raspão na região do nariz e olho direito. Durante a tentativa do homicídio, o homem fugiu desesperadamente de sua casa, sendo encontrado mais tarde pelos policiais, quilômetros adiante em meio a uma propriedade rural, próximo a uma clínica de recuperação. Cláudio nega ter sido o autor da morte do irmão, porém os familiares o acusam do homicídio que esta sendo investigado pela Polícia Civil.
Consciente de seu ato, o jovem anseia por vingança, segundo informou os policiais que o detiveram e o encaminharam a 11º SDP. Conforme teria dito aos PMs, assim que estivesse de volta às ruas, o jovem tentaria mais uma vez contra a vida do tio, somente parando quando este estivesse morto.
Os policias estranham o fato do tio do garoto não ter procurado por socorro e tão pouco pela ajuda da PM, que foi acionada por terceiros para verificarem a ocorrência de tiros no Conjunto João Rocha.
Na delegacia, Cláudio informou que havia saído de um bar, por volta das 5h da manhã e foi surpreendido com o sobrinho a porta de sua casa. Sem fazer perguntas o jovem começou a atirar contra a sua pessoa e para salvar a sua vida fugiu, se escondendo no meio do mato.
Mais uma vez negando o assassinato do irmão, o tio do garoto se justifica dizendo que eles eram companheiros e sempre estavam juntos, seja no trabalho como também na hora de beber e na manhã do assassinato, eles estavam juntos e um bar e na hora de ir embora, Paulo, irmão assassinado, pegou a bicicleta e se encaminhou para casa e Claudio,  juntamente com um amigo tomaram outra direção. 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »