10/08/2012 às 07h42min - Atualizada em 10/08/2012 às 07h42min

Bela e solteira, campeã brasileira de supino sofre para achar namorado

Arijessa Figueiredo é modelo e busca o bi da modalidade neste sábado. 'Digo que sou levantadora de peso. Alguns fogem na hora'

Globoesporte.com

 


Arijessa Figueiredo, campeã brasileira de supino (Foto: Nikolas Capp/ Globoesporte.com)

Arijessa Figueiredo, campeã brasileira de supino (Foto: Nikolas Capp/ Globoesporte.com)

Arijessa treina forte para estar preparada para o bi
no sábado (Foto: Nikolas Capp/ Globoesporte.com)

 

 

 

 

 

Uma mulher capaz de levantar 120 quilos de uma só vez assusta os homens? A atual campeã brasileira de supino, Arijessa Figueiredo, garante que sim, e conta que a maioria dos homens não gosta da ideia de se envolver com uma atleta que consegue este feito. Mesmo bela e vaidosa, o machismo, para ela, acaba afastando as chances de encontrar um namorado.

- Sou solteira, mas quando conheço alguém, sempre me perguntam se eu gosto de malhar. Falo que sim e digo que sou levantadora de peso. Alguns fogem na hora, acho que ficam com medo. Mas sou feminina. Não tem por quê – explica a atleta, sorrindo com a situação.

Natural de São Carlos, Arijessa começou a competir há apenas um ano, exatamente quando conquistou o Campeonato Brasileiro de Supino. Ela conta que a aptidão pelo esporte foi observada ao acaso.

- Eu já fazia academia. O pessoal viu que eu era mais forte do que as outras mulheres e me convidou para participar. Sou a única no meio de um monte de homens a treinar, mas não ligo para isso - desdenha a atleta, que busca o bicampeonato neste sábado, em São Carlos, no interior de São Paulo..

Paixão e Preconceito

A paixão por esportes vem desde pequena. O judô foi o primeiro, dos 12 aos 16 anos. Veio o atletismo e, logo em seguida, o supino. Hoje, com 21 anos, ela conta que encontrou o que realmente gosta e afirma não se importar com o preconceito. Os treinos, puxados, são exatamente os mesmos feitos pelos competidores masculinos.

- As mulheres são fortes e, em muitos casos, bem mais do que os homens. Adoro o que eu faço. Sempre tive uma vida saudável e o supino é um esporte como outro qualquer. Como você pode ver, não sou bombada e nem gosto desses suplementos. Quero ser sempre bem feminina, fazendo o que eu gosto.

Arijessa Figueiredo, campeã brasileira de supino (Foto: Nikolas Capp/ Globoesporte.com)

Arijessa Figueiredo, campeã brasileira de supino (Foto: Nikolas Capp/ Globoesporte.com)

Arijessa alia o esporte a carreira de modelo (Foto: Nikolas Capp/ Globoesporte.com)

Beleza

A vaidade está presente na vida da atleta. Ela conta que, quando começou a malhar, tinha 50 quilos. Em três anos, atingiu 67. Aqueles que pensam que ela quer ficar mais forte e 'grande', estão enganados. Arijessa alia o esporte à profissão de modelo e não quer ficar 'bombada' para não perder o trabalho.

- Minha meta é chegar até 70 quilos, no máximo. Não quero passar disso. Tenho que me cuidar. Comecei a fazer exercícios físicos também para ser saudável e me preocupo com a estética por causa da minha profissão. Não quero ficar grande demais. Minha dedicação é para manter um corpo sarado e bonito.

Arijessa Figueiredo, campeã brasileira de supino (Foto: Nikolas Capp/ Globoesporte.com)

Arijessa Figueiredo, campeã brasileira de supino (Foto: Nikolas Capp/ Globoesporte.com)

Para Arijessa, o esporte é uma forma de manter o corpo saudável  (Foto: Nikolas Capp/ Globoesporte.com)

Mais peso

Arijessa não pretende seguir levantando os atuais 120 quilos. Neste sábado, a intenção é chegar a 130.

- Vou arriscar para puxar mais na hora da competição. Vamos ver se consigo. E depois vou continuar trabalhando. Um dia quero levantar 200 ou talvez 250 – brinca.

E se os homens continuarem se assutando com tanta força? A atleta sorri e diz não se importar. Afinal, segundo ela, existem homens que gostariam de conhecer ou até namorar uma modelo, campeã brasileira de supino.

- Não são todos que fogem – completa.

 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »