07/08/2012 às 09h22min - Atualizada em 07/08/2012 às 09h22min

MP denuncia golpe milionário que sucateou viaturas de Cornélio e região

rc1490.com

 

Um golpe milionário foi denunciado em Cornélio Procópio após identificarem superfaturamento, fraude na troca de peças e manutenção precária. De acordo com  o Ministério Público do Núcleo Regional de Trabalho de Proteção ao Patrimônio Público do Norte Pioneiro,  veículos do Estado que prestavam serviços em nossa região,  inclusive os utilizados pela Polícia Militar na área do 18º Batalhão, passavam por suas manutenções e concerto em uma mecânica onde legalmente havia se credenciado em processo licitatório.

O Inquérito Civil teve início por representação anônima enviada ao Ministério Público, em Santo Antonio da Platina, dando conta de diversas irregularidades na prestação de serviços pela empresa PAULO CESAR DIAS E CIA. LTDA mais conhecida como oficina “PRECISÃO”, contratada pelo Estado do Paraná para prestar serviços de manutenção preventiva e corretiva incluindo o fornecimento de peças e de mão de obra para veículos da frota do Governo do Estado do Paraná.

Segundo a denuncia do MP, entre as irregularidades constadas no processo estão: equipe de funcionários que não atende a demanda de serviços, pois chegam ao trabalho após as 10 horas da manhã, uma vez que prestam serviços tanto na sede em Cornélio Procópio,  quanto na filial em Jacarezinho; a oficina “PRECISÃO” terceiriza vários serviços para outras empresas, mas lucra sobre o valor cobrado pela terceirizada, superfaturando os preços; a oficina tem o hábito de cobrar troca de peças em seus orçamentos sem realizar a troca da referida peça no veículo oficial, cobrando por um produto não fornecido; a PRECISÃO coloca peças do mercado paralelo nos veículos oficiais sem autorização e cobra como se a peça fosse original; diversas irregularidades foram constatadas e consta nos autos do processo.

Depoimentos foram tomados e juntados ao processo, entre eles de um policial que trabalha no setor de manutenção (P4) do 18º Batalhão. “Com relação à qualidade dos serviços prestados pela empresa “PRECISÃO” sempre foi deplorável,  pois fica bem aquém em relação à prestação de um serviço particular; que já aconteceu de cair uma roda da viatura, após a realização de serviços de suspensão”.

As trocas das peças eram super faturadas e constatadas nos autos,  que os serviços eram cobrados demasiadamente caros, chegando até 200% a mais do valor de mercado. O processo ainda consta irregularidades de uso indevido de veículos do estado, que chegaram a percorrer cerca de 1000 km enquanto estavam em posse da empresa para a manutenção.

Em decorrência da denuncia,  que levou o Estado a abrir o inquérito, outras irregularidades foram encontradas, entre elas, a falta de funcionários, de espaço físico, e condições para o atendimento aos clientes.

Transitada e julgada a sentença,  os envolvidos se forem condenados terão que  devolver aos cofres públicos R$ 32.646.132,94 (trinta e dois milhões, seiscentos e quarenta e seis mil, cento e trinta e dois reais e noventa e quatro centavos) – soma dos danos materiais e morais.

Veículos parados

Após a descoberta da fraude, os veículos do Estado que prestam serviços em Cornélio Procópio, ficaram sem receber suas manutenções, com isso gerando grandes transtornos por falta de carros para o trabalho do dia a dia. Isso explica porquê às motos da Polícia Militar estão sem circular nas ruas da cidade, prejudicando a eficiência no trabalho policial.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »