18/04/2012 às 10h10min - Atualizada em 18/04/2012 às 10h10min

Acusado de violência doméstica vai a Júri e é condenado por tortura em Cornélio procópio‏

DESFECHO!

www.anuncifacil.com.br

O réu Valdecir Antonio Paião, 45, acusado do crime de violência doméstica contra sua esposa Rosiane da Silva, enquadrado segundo a “Lei Maria da Penha”, com atenuantes de tentativa de homicídio foi declarado inocente por um júri popular, durante julgamento na tarde de segunda feira (16), por quatro votos contra três. Porém sob a competência da magistrada Juíza Vanessa Aparecida Pelhe Gimenes, Valdecir foi condenado a três anos e seis meses de reclusão pelo crime de tortura, mas o réu deve cumprir a pena em liberdade.
 
De acordo com a Juíza Vanessa Gimenes, este caso que foi inédito na região, por se tratar de violência contra a mulher, onde o acusado já estava preso desde junho de 2011, o processo seguiu idenpendetente da vontade da vítima, por se tratar de um crime grave e coube a ela a decisão da sentença sobre o crime de tortura, fazendo cumprir a lei, já que o júri inocentou Valdecir do crime de tentativa de homicídio.
 
Para os advogados do acusado, os bacharéis em direito Lourenço Pereira Borges e Marcos Leandro Alcântara Genovezzi, a justiça foi feita, fazendo que seu cliente volte para o convívio da sociedade, visto que o réu já se arrependeu de seus atos e se diz completamente recuperado. Cabe ainda aos advogados recorrem da sentença, fazendo com que o réu tenha sua pena ainda mais amenizada.
 
Valdecir se diz aliviado e agradece aos advogados, a juíza e a todas as pessoas que lhe deram apoio, inclusive a sua esposa e filhas. O homem se diz arrependido e aconselha que ninguém faça o que ele fez com a esposa em momento de raiva. Valdecir diz-se arrependido e que já perdoou a mulher, como ela também o perdoou e espera seguir a vida em diante sem mais problemas.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »