05/09/2011 às 11h30min - Atualizada em 05/09/2011 às 11h30min

10 anos depois dos ataques de 11 de setembro nos Estado Unidos, relembre

11 de setembro, o dia em que o mundo parou para ver o maior ataque terrorista da história contra os EUA

R7

Atentados derrubaram o símbolo do capitalismo e do poder americanos

Especialistas dizem que os ataques do 11 de Setembro inauguraram o século 21. A derrubada das Torres Gêmeas - vistas como símbolo do poder do capitalismo americano - deixou uma marca inapagável nas mentes dos americanos e deu forma ao cenário da segurança mundial.

Quase 3.000 pessoas morreram no atentado, e dez anos depois ainda é possível ver os efeitos. Entre os mais evidentes, estão as guerra no Afeganistão, que ainda não acabou, e no Iraque pós-guerra, no qual ainda não surgiu a democracia que o presidente George W. Bush (2001-2009) pretendia criar.

Há outros efeitos colaterais pós-ataques mais sutis, como a segurança reforçada nos aeroportos de todo o mundo e nascimento dos sentimentos antiamericano e anti-islâmico.

CONFIRA COMO FOI:

O horror começou por volta das 8h46 em Nova York (9h46 no horário de Brasília), quando o Boeing 767 da American Airlines, a uma velocidade de 790 km/h, atinge a torre norte do World Trade Center entre os andares 93 e 99. Nova York começa a ver imagens que ficarão gravadas para sempre na história.

Quase vinte minutos depois, outro avião atingiu a segunda torre do WTC. Foram momentos de tensão e tristeza, quando as emissoras de televisão do mundo inteiro flagraram centenas de pessoas pulando dos arranha-céus.

Além dos ataques às Torres Gêmeas, o dia 11 de Setembro também ficou marcado por um ataque ao Pentágono (sede do Departamento de Defesa americano), que matou 64 pessoas a bordo do avião, além de 125 funcionários do governo americano.

Os terroristas planejavam atacar usando um quarto avião. Mas os passageiros do voo 93 da United Airlines lutaram com os sequestradores do avião e conseguiram frustrar o plano, que era atingir o Capitólio (sede do Poder Legislativo dos EUA) ou a Casa Branca. A aeronave levava 37 passageiros, sete tripulantes e quatro terroristas

O impacto das aeronaves e a força das chamas provocaram o desmoronamento das duas torres, para o desespero de milhões de pessoas no mundo inteiro que assistiam às quedas ao vivo pela TV. A queda das Torres Gêmeas, e de alguns prédios que ficavam ao lado, fez pessoas fugirem das regiões próximas ao WTC para não serem engolidas pela nuvem de poeira e detritos.

Muitos americanos ainda criticam a reação do então presidente George W. Bush ao tomar conhecimento dos ataques. Em choque, Bush hesitou em sair da sala de uma escola de jardim de infância onde se encontrava no dia. Recentemente ele afirmou que queria passar "uma imagem de calma" para o país. Marcado por ampla cobertura midiática, o 11 de Setembro rendeu imagens históricas e, ao mesmo, tristes, como as de centenas de pessoas que, desesperadas nos andares mais altos das Torres Gêmeas, se lançaram do alto dos arranha-céus. Até hoje o 11 de Setembro ainda faz vítimas, como as centenas de policiais e bombeiros que sofrem com problemas respiratórios e de câncer causados pela fumaça lançada na queda das Torres Gêmeas.

A queda das Torres Gêmeas criou uma nuvem de fumaça que encobriu Nova York durante alguns dias. Para lembrar os dez anos dos ataques, o governo americano trabalha em um memorial para as vítimas no local onde antes ficavam as Torres Gêmeas - e que agora é conhecido como Marco Zero

 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »