01/06/2010 às 12h11min - Atualizada em 01/06/2010 às 12h11min

Com a ferida aberta, Mano lamenta 'derrota fatal' nas últimas 14 partidas

Único revés neste período, diante do Flamengo, no Maracanã, custou a eliminação e o fim do sonho de conquistar a tão sonhada Taça Libertadores

Foto: José Luis da Conceição / Agência Estado
 Uma derrota nunca doeu tanto no Corinthians, principalmente em Mano Menezes. Naquele 28 de abril, o gol marcado de pênalti por Adriano, no Maracanã, custou caro ao Timão. Apesar da vitória por 2 a 1 no jogo de volta, em São Paulo, o sonho de conquistar a Libertadores acabaria novamente e camuflaria o ótimo momento vivido pelo clube na temporada. O início vitorioso no Campeonato Brasileiro agrada, mas o técnico alvinegro não esconde a frustração.

Desde a derrota por 1 a 0 para o Paulista, na Arena Barueri, pelo Estadual, o Timão engatou uma sequência arrasadora. A partir do clássico contra o São Paulo, foram 14 jogos, com 12 vitórias, um empate e uma derrota. E que derrota dolorida!

- É uma campanha para elogiar para caramba, mas tivemos a eliminação da Libertadores no meio. Desde o clássico, nossa trajetória é essa. Não pode estar errado. Você tem de corrigir algumas coisas que precisam ser revistas, mas estamos fazendo isso bem e, por isso, estamos liderando o campeonato – afirmou o treinador.

Mano acredita que o comportamento da diretoria foi determinante para que o Corinthians não desmoronasse após a queda na Libertadores justamente no ano do centenário. O presidente Andrés Sanches ordenou a redução do elenco, mas manteve até agora as peças principais e até renovou o contrato do treinador – o vínculo acaba agora em 31 de dezembro de 2011.

- Basicamente, o trabalho estava sendo bem conduzido. Perder e ganhar é do jogo, mas o Corinthians teve mais maturidade como clube para suportar a eliminação e não trocar tudo. Com uma boa organização, você pode passar por essa tristeza sem ter uma queda vertiginosa – completou.

Fonte: Jovem Pan Online.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »