26/05/2010 às 10h42min - Atualizada em 26/05/2010 às 10h42min

Sob forte esquema de segurança, 'fortalezas' da seleção estão prontas

Hotel e campo de treinos do Brasil estão preparados para receber equipe

Foto: Rafael Pirrho / GLOBOESPORTE.COM
Na véspera da chegada da seleção brasileira à África do Sul, hotel e campo de treinamentos em Joanesburgo já estão prontos. Mas o que mais salta aos olhos nos dois locais é o forte esquema de segurança. Em nome da privacidade exigida pelo técnico Dunga, ambos foram orientados a não permitir o acesso de qualquer pessoa sem uma autorização da CBF.
O clube de golfe onde foi construído o hotel Fairway segue em funcionamento. Mas lá dentro há grande vigilância no acesso à concentração do Brasil e uma barreira para o restante do clube. A reportagem do GLOBOESPORTE.COM conseguiu entrar no Fairway de carro nesta quarta-feira, por um acesso lateral. Foi necessário passar apenas por um bloqueio. Mas, três minutos depois, os seguranças chegaram e pediram que as fotos fossem apagadas. No local há vários vigilantes da Piranha Security, empresa privada de nome sugestivo que monitora a região. Eles se comunicam por rádio dentro do hotel e têm a ajuda de policiais para garantir que ninguém entre.

O colégio Hoërskool Randburg, onde está o campo em que a seleção vai treinar, também bloqueou sua entrada. Apenas alunos e funcionários podem passar pelo portão, já que as aulas continuam.
É possível ver grande parte do colégio da rua, já que as cercas são vazadas. O campo de treino, no entanto, fica escondido atrás do prédio onde estão as salas de aula. Esta proteção, aliás, foi um dos motivos que fizeram a comissão técnica optar pelo colégio como centro de treinamento. O Marks Park, um centro de treinamento maior e com mais campos, era a indicação da Fifa para a seleção que se hospedasse no Fairway. Tem ótimas condições de trabalho, tanto que está sendo usado algumas vezes pela equipe sul-africana durante sua preparação para a Copa. Sua única desvantagem em relação ao colégio Hoërskool é não oferecer a mesma privacidade.

O Brasil, aliás, será uma das seleções mais blindadas dentre as 32 que jogarão o Mundial. Outras equipes como anfitriã África do Sul e as adversárias Costa do Marfim e Coreia do Norte ficarão em hoteis que permanecerão abertos a outros hóspedes e visitantes durante a Copa.
 
Fonte: globoesporte.com


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »