26/05/2010 às 10h39min - Atualizada em 26/05/2010 às 10h39min

Nilmar esquenta rivalidade e provoca argentinos

Foto por AFP
O atacante Nilmar esquentou a rivalidade entre brasileiros e argentinos nesta terça-feira, faltando 16 dias para o início da Copa do Mundo. Ao ser questionado sobre o poder do ataque argentino, ele destacou os títulos do Brasil e avisou que os rivais é que deverão se preocupar com o setor ofensivo brasileiro.

"A Argentina tem mais com o que se preocupar com o Brasil, que mais ganhou Mundiais. Eles sabem da nossa força", rebateu o atacante, após ser perguntado sobre as possíveis preocupações do Brasil com os convocados argentinos.

"Claro que a Argentina tem o melhor do mundo da atualidade, que é o Messi, mas temos o Kaká [que já ganhou o mesmo prêmio], o Luís Fabiano, o Robinho. A preocupação é para os dois lados. Mas até nos enfrentarmos muita coisa vai acontecer", completou.

"A argentina está bem servida de atacante e é uma forte candidata ao título. Mas espero que o Brasil esteja mais preparado", afirmou, sem demonstrar preocupação com Tevez, Higuaín, Milito, Palermo e Agüero, além de Messi.

Nilmar justificou sua confiança com base no desempenho e nos resultados da seleção nas últimas competições. "Todos os treinadores pedem o equilíbrio, que é fundamental para essa seleção. É importante ter jogadores de muita qualidade, tanto na defesa quanto no ataque. Os números mostram essa qualidade da seleção. Não são só os atacantes que fazem gols. Isso prova que o futebol é coletivo", enumerou.

Nilmar, porém, não mostrou o mesmo otimismo em relação as suas chances na equipe titular. O atacante fez elogios a Robinho e Luís Fabiano, e demonstrou estar conformado com o banco de reservas.

"Todos sabem do potencial do Robinho. Fiquei muito feliz por ver o Robinho de volta ao futebol brasileiro. E o Robinho, estando bem, me motiva ainda mais para poder crescer e poder substituí-lo bem", declarou.

Mesmo assim, Nilmar não escondeu a esperança de ganhar novas chances na equipe titular. "Aproveitei minhas oportunidades desde que cheguei à seleção, por causa de lesões [dos titulares]. A gente tem que estar bem quando recebe a oportunidade, mesmo quando só tem trabalhos físicos. Temos que passar confiança. No futebol tudo pode acontecer. Eu me preparei nos últimos jogos, nos amistosos. Vou dar o máximo para estar bem".

Fonte: Jovem Pan Online.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »