26/05/2010 às 10h07min - Atualizada em 26/05/2010 às 10h07min

Empresa prepara operação "mata topo" para tentar conter vazamento nos EUA

Procedimento consiste em bombear líquido pesado para dentro de poço danificado

Foto por John Moore/25.05.2010/AFP
A empresa britânica British Petroleum (BP), responsável pela plataforma Deepwater Horizon - que afundou há mais de um mês no golfo do México, causando o maior vazamento de petróleo da história americana - prepara para esta quarta-feira (26) um novo procedimento para tentar conter o derramamento no mar do golfo do México.

A operação, chamada de "top kill" (mata topo, em tradução literal), consiste em bombear líquido pesado para dentro do poço de petróleo danificado, aumentando a pressão contrária ao fluxo do vazamento para tentar conter o derramamento de petróleo.

O chamado líquido pesado de perfuração será bombeado a partir de um navio na superfície do oceano por meio de imensos canos e levado ao fundo do mar, a cerca de 1.500 m de profundidade, até a válvula danificada que fica no topo do poço de petróleo. Se o procedimento funcionar, técnicos vão em seguida bombear cimento para dentro do dispositivo, a fim de selar definitivamente o vazamento.

De acordo com a BP, essa complexa operação nunca foi tentada em profundidades tão grandes. A operação "mata topo" é a mais recente das tentativas da empresa de conter o vazamento, após uma série de procedimentos frustrados, como a colocação de um imenso tanque de contenção sobre o poço danificado.

De acordo com as estimativas mais otimistas da BP - consideradas irreais pela maioria dos especialistas - cerca de 800 mil litros (5.000 barris) de petróleo vazam diariamente no golfo do México desde a explosão da plataforma Deepwater Horizon, no dia 20 de abril.

Obama vai novamente ao local do vazamento

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, voltará na próxima sexta-feira (28) ao Estado da Louisiana, no sul do país, duramente afetado pelo vazamento de petróleo, informou nesta terça-feira (25) o jornal The Washington Post. Essa será a segunda viagem de Obama à região do golfo do México desde o início do problema.

A visita do presidente ocorre em meio às crescentes preocupações com a chamada “maré negra”, uma vez que as seguidas tentativas da BP para conter o vazamento vêm fracassando.

O governo dos Estados Unidos ampliou na última segunda-feira (24) a pressão sobre a BP para resolver a "enorme bagunça ambiental" no golfo do México, cinco semanas depois do início do vazamento em um poço de petróleo.

Fonte: R7

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »