16/12/2016

A HISTORIA E O TALENTO DO ARTESÃO SILVIO ZECHIM

Aconteceu no Clube Recreativo Uraiense no dia 18/11/2016,o encerramento do projeto RECICLAR É PRECISO da Escola Anne Marie Konrad, onde foram  expostas 100 peças de carros antigos produzidas  em madeira descartadas, peças que o artesão Silvio Zechim confeccionou  a mão praticamente  sem uso de máquinas, um trabalho fantástico.

Em entrevista cedida a Radio Milenium Fm,  o artesão Silvio Zechim, disse que tudo  começou quando  teve um problema grave de saúde e lutou arduamente até que com o tratamento conseguiu amenizar o sofrimento, porém,  ficou com uma sequela que foi a perda do nervo auditivo, seguido de um barulho constante do  tipo tinnitus que continua sem dar trégua até hoje.

Neste período Zechim deixou de exercer a profissão de contador, permanecendo pouco tempo na cidade, devido ao tratamento ser prolongado e a duas vezes por mês tinha que estar na capital, São Paulo para o  tratamento que segue até hoje.

Em casa para passar o tempo e se distrair, começou a cortar umas sobras de madeiras e construiu a primeira miniatura de veiculo modelo antigo, mas não o agradou porque ficou meio feio então jogou fora...mas insistente disse que não  iria desistir. Para Zechim era complicado, pois mexer com ferramentas e com o barulho constante na cabeça não era fácil.

Em uma de suas consultas, o médico disse que quanto mais barulho era pior pra ele, mas com insistência, ele comprou um abafador de ouvido e foi brigando com o barulho, porém não resolveu... mesmo assim ele não desistiu, foi  cortando as madeiras, sem moldes, e sem fotos para copiar, ou mesmo régua para medir,  começou a construir os exemplares e achou que os carrinhos lembravam modelos antigos e estavam escondidos em sua memória.

Os amigos levavam sobras de madeiras, admiravam e compartilhavam as peças que ele postava na face. Com um serrote, facão, lixa, cola e um pouco do uso de máquinas elétricas, começou a oficina de invenção...e continuou lutando, fazendo as miniaturas de veículos antigos para ver no que ia dar.

E hoje já são cento e quinze peças, uma diferente da outra. Pergunto se venderia alguma de suas criações, Zechim afirmou que não pensa em vender por enquanto, disse que cada peça levou quatro dias para construir e que é bem complicado, pois sua cabeça além de doer, o som do tinnitus é muito alto, então para ele cada carrinho construído é como uma superação vencida!

“Admiro cada trabalho depois de pronto e fico quase uma hora olhando, observando no que posso melhorar no próximo exemplar. Assim que termino, minha esposa já pega pra ela!” - Silvio da uma gargalhada. “Tenho dó de vender por enquanto, pois cada peça é uma luta, um sentimento, uma história, além de ser única, uma lembra a outra, mas igual não é. Talvez mais pra frente conversando com a minha esposa vou desapegar de tudo isso, inclusive a minha casa está cheia das miniaturas.

 Fiz alguns trabalhos em Cruzeiro do Norte no projeto RECICLAR É PRECISO, onde levei as peças mostrando a importância de reciclar utilizando sobra de materiais, encerrando em Uraí no CRU Clube Recreativo Uraiense com uma grande exposição. Já me ligaram de outras cidades pra levar as peças, mais pra mim é complicado, pois tenho que fazer várias viagens para levar todas as peças, e ultimamente estou um pouco cansado, às vezes penso em até parar. Além do que faço, também gosto muito de Uraí, vivo tirando fotos  da cidade, procuro o melhor ângulo pra mostrar para o mundo, como a  nossa cidade é linda, também fiz diversas músicas, toquei todos instrumentos na época que podia e já fiz clipes da nossa cidade.” Finalizou....sempre procuro preencher o meu tempo com alguma coisa interessante.

 

 

Link
Relacionadas »
Comentários »

VOCÊ É A FAVOR DA LEGALIZAÇÃO DO PORTE DE ARMAS PARA A POPULAÇÃO?

66.9%
33.1%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...